Os sinais são poderosos, indicam mudanças e ajudam a desvendar o futuro. Não devem, jamais, ser ignorados ou desprezados

  • PDF

Jalme Pereira*

O mundo está cheio de sinais que indicam tendências de mudança que nos permitem formar cenários e tomar decisões. Pessoas de sucesso são aquelas que conseguem identificar e entender esses sinais e atuar no mundo respeitando e acompanhando sua evolução e, assim, tendo mais certezas sobre os próximos passos.

Para ilustrar sobre o que estou escrevendo, vou listar algumas coisas que vi nos últimos meses. Por exemplo: tenho um grande amigo, diria um grande irmão, que me relatou estar apaixonado por uma bela garota. Ele me contava, por exemplo, que se falavam diariamente, o tempo todo, pelo WhatsApp. Eram sinais de muita paixão, emoção e vontade de estar juntos. Até que, a partir de certo momento, ele notou que as respostas dela começavam a demorar; que os jantares, que eram constantes, tornaram-se  raros; que as idas ao cinema, quase que diariamente, tornaram-se mensais; que a conversa já não fluía e que desculpas retardavam qualquer relacionamento mais prolongado entre os dois. Muitos sinais. Muitas mudanças no ar. Outro exemplo: uma grande empresa insistia em fabricar filmes para revelar.

As vendas caiam, o mercado de equipamentos digitais crescia... Mas, seus investidores teimavam em afirmar que os clientes jamais deixariam de comprar aqueles maravilhosos filmes para revelar, porque tinham muita qualidade.

O mundo, o amor, a política, os negócios, a natureza nos mandam sinais o tempo todo. Frequentemente, vemos o tempo fechar e logo imaginamos: vai chover. O problema é que nem sempre estamos atentos ou temos competências para perceber estes sinais e proagir em relação às mudanças. Muitas vezes, quando estamos envolvidos emocionalmente com a situação, apesar de ver os sinais, não queremos acreditar que eles existem. Preferimos ir mais adiante mantendo um comportamento passivo frente a uma situação claramente de mudança.

Podemos, então, afirmar que os sinais existem. Podemos, ainda, inferir que eles indicam uma mudança no futuro (para o bem ou para o mal). E chegamos à conclusão de que nem sempre somos capazes de lidar com os sinais. Mas, não podemos deixar de dizer que eles são poderosos e que o ser humano deveria desenvolver cada vez mais a habilidade de identificar, ler os sinais e agir para fazer mudanças no comportamento, na comunicação, na gestão e nas emoções  para enfrentar o que virá, de peito aberto, e aproveitar o máximo ao máximo a oportunidade do novo que se apresenta.

Jalme Pereira é master PNL e professor da UniCarioca.



Adicione essa página em sua rede social
Artigos Relacionados:

Área exclusiva - Login

Notícias completas e versão digital exclusivas para assinantes

Informativo JR

Cadastre-se e fique bem informado