Coluna do Vereador

Jovem vereadora

  • PDF

Isis Bechara, nascida em Trajano de Moraes, 21 anos de idade, é estudante de direito na Universidade Estácio de Sá, se candidatou pela primeira vez a vereadora, e foi eleita a quarta vereadora mais votada com 319 votos (4,24%).

Ela é filho de Celso Bechara, detentor de cinco mandatos consecutivos de vereador, sendo o vereador com o maior numero de projetos e leis na Câmara Municipal de Trajano de Moraes.

Adicionar Comentario

Cantagalo reelege cinco

  • PDF

Da atual Câmara Municipal de Cantagalo, cinco foram reeleitos: Manuela do Paraíba, Ocimar Pulunga, Tadeu Leite, Zé da Uta e Ciro Fernandes. Vale lembrar que Renata Huguenin e Homero Ecard, atual presidente da Casa, não concorreram. Não conseguiram se reeleger Antônio Geraldo, Tião Carne Seca, Jorge Quíndeler e Rafael Carvalhaes. Os novos são: Ozeas Pereira, João Bôsco Cardoso, Hugo Guimarães, Sérgio Campanate, Ralfy Matias e Paulo Henrique Ferreira.

Adicionar Comentario

Francinha: 1.058

  • PDF

Um dos mais votados para o cargo de vereador na região foi Elielson Francinha (PTB), do município de Cordeiro. Ele obteve 1.058 votos, o equivalente a 8,33% dos votos válidos na eleição proporcional.

Na contabilização geral nas eleições proporcionais foram 12.706 votos válidos no município. Os brancos somaram 342 (2,51%) e os nulos foram 582 (4,27%).

Adicionar Comentario

Kinka é o mais votado na região

  • PDF

O peemedebista Kinka, atual vice-prefeito de Duas Barras, foi o candidato a vereador mais votado na região. Foram 1.086 votos para o candidato entre os 7.659 votos válidos, ou 14,18%. Para se ter uma ideia, seriam necessários mais de 1,9 mil votos em Cordeiro ou Cantagalo para se alcançar o mesmo percentual de Kinka.

O segundo vereador eleito mais votado em toda a região foi Alif Rodrigues, o Afin (PP), no município de São Sebastião do Alto. Foram 10,74% dos votos válidos, mas, por conta da quantidade de vereadores indeferidos com recurso, esse número pode diminuir, caso os demais votos sejam considerados válidos também.

Em terceiro está a expressiva votação de Elielson Francinha (PTB) em Cordeiro, com 1.058 votos, ou 8,33%.

Adicionar Comentario

Câmara de Itaocara dará decisão final

  • PDF

A prestação de contas de governo da Prefeitura de Itaocara referente ao exercício de 2015 foi aprovada pelo Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE-RJ) na sessão plenária do dia 22 de setembro.

 A decisão do Tribunal de Contas do Estado (TCE) seguirá agora para a Câmara Municipal para o julgamento final. A decisão final das contas será dada pelo Legislativo de Itaocara, mas a avaliação ainda não tem data prevista.

Adicionar Comentario

Sem quórum (II)

  • PDF

A proibição de acesso ao prédio da Câmara vale só para parlamentares, funcionários dos gabinetes continuam cumprindo expediente. Se a votação exigir dois terços dos votos, seriam necessários pelo menos 16. Só que hoje, 14 vereadores estão liberados. A assessoria jurídica disse que, por enquanto, os suplentes não serão convocados. Os parlamentares seguem recebendo salários, mas sem direito às verbas indenizatórias, cerca de R$ 15 mil mensais.

Adicionar Comentario

Sem quórum (I)

  • PDF

Depois que a Justiça suspendeu as funções públicas de oito vereadores e outros dois parlamentares foram presos, a Câmara de Aracaju tem um problema para resolver. É que com a redução de tantos vereadores, pode faltar quórum nas votações. A Casa foi notificada no dia 15 de setembro sobre a suspensão das funções públicas dos parlamentares investigados na 'Operação Indenizar-se', da Polícia Civil. Eles estão proibidos até de acessar o prédio da Câmara.

Adicionar Comentario

Os novos salários dos políticos em Duas Barras a partir de 2017

  • PDF

A Câmara Municipal de Duas Barras aprovou a fixação dos subsídios dos vereadores, do prefeito, do vice-prefeito e dos secretários municipais que tomarão posse em 2017.

A Casa Legislativa aprovou a Resolução nº 803, de 25 de agosto de 2016, que fixa os subsídios dos vereadores do município em R$ 6.513,76 para a legislatura 2017 a 2020, entrando em vigor a partir de 1º de janeiro de 2017.

A Lei Municipal nº 1.235, de 25 de agosto de 2016, mantém o valor do subsídio do prefeito para o próximo mandato em R$ 16.073,95. Para o vice-prefeito, foi fixado o valor de R$ 8.036,97. Os secretários municipais também tiveram seus subsídios mantidos em R$ 4,644 mil.

Adicionar Comentario

Pgina 10 de 43

Área exclusiva - Login

Notícias completas e versão digital exclusivas para assinantes

Informativo JR

Cadastre-se e fique bem informado