Seminário de aquicultura reúne cerca de 150 profissionais na região

  • PDF

Cerca de 150 pessoas, entre produtores, técnicos, estudantes e palestrantes, participaram do Seminário Estadual de Aquicultura Interior promovido pela Fundação Instituto de Pesca do Estado do Rio de Janeiro (Fiperj) em parceria com o Sebrae/RJ e o Ministério da Pesca e Aquicultura (MPA), em Nova Friburgo.

Durante três dias de evento, iniciado segunda-feira, 8, e encerrado quarta-feira, 10 de dezembro, foram discutidos assuntos como os processos legais para o exercício da atividade e políticas públicas de crédito para a área, visando o fomento da piscicultura continental no interior do estado.

Para o produtor e estudante de Gestão Ambiental, Pércio Portz, de 69 anos, o seminário superou as expectativas. “Os palestrantes revelaram técnicas que futuramente vou poder aplicar nas minhas criações. E foi muito interessante conhecer a prática de outros profissionais”.

O diretor de Pesquisa e Produção da Fiperj (vinculada à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional Abastecimento e Pesca), Augusto Pereira, comemora o sucesso do seminário e enfatiza a importância do evento para o setor.

– Conseguimos reunir produtores, cooperativas e associações de várias cidades do estado e cada um pôde compartilhar experiências da sua região. Ainda pudemos discutir e apresentar resultados muito importantes da atividade em outros estados. Mais de 20 técnicos da Fiperj fizeram parte deste intercâmbio e tiveram a oportunidade de ter uma visão geral sobre essa prática – ressalta.

O evento, que contou com apoio da Prefeitura de Nova Friburgo, da Associação dos Aquicultores Ornamentais do Estado do Rio de Janeiro (AquoRio) e da Associação de Truticultores de Nova Friburgo (ATNF), tem como objetivos a difusão de tecnologias para o fortalecimento da atividade aquícola; o aumento da competitividade dos negócios da aquicultura nos diversos segmentos da sua cadeia produtiva; divulgação de informações tecnológicas atualizadas; interação entre aquicultores, empresários, pesquisadores e órgãos governamentais; e introdução de uma visão empreendedora e empresarial do setor.


Prefeito recebe representantes da Cooperativa de Proteção Animal e diz que dará apoio à causa

Representantes da recém-formada Cooperativa de Trabalho de Proteção Animal de Nova Friburgo, cujos sete cooperados são responsáveis pelo atendimento a aproximadamente 1,5 mil animais de pequeno, médio e grande portes, estiveram reunidos, no dia 10 de dezembro, com o prefeito Rogério Cabral (PSD) e assessores.

O encontro teve como objetivo discutir a parceria da Prefeitura para ajudar financeiramente a entidade, com recursos próprios ou advindos de convênios com os governos estadual e federal, além da iniciativa privada.

Dois pontos já ficaram definidos na reunião: a cooperativa e a subsecretaria de Bem-Estar Animal vão elaborar um projeto de captação de recursos e, além disso, as partes também começaram a buscar um espaço físico capaz de atender as necessidades da entidade. A Universidade Federal Fluminense (UFF), através de um núcleo específico, também participará do projeto.

O prefeito foi elogiado pelos representantes da cooperativa pela sensibilidade com que vem demonstrando à causa. Rogério Cabral destacou que a Prefeitura está abraçando a causa com responsabilidade. “Temos limitações de recursos e restrições impostas pela lei, mas daremos todo apoio possível”, disse o prefeito. “O interesse do governo é total”, acrescentou.


Ampliado de R$ 60 mi para R$ 70 mi o teto de transferência de créditos de ICMS para o setor leiteiro

A Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) aprovou projeto de lei que altera a Lei 5.703, do deputado Christino Áureo, que amplia em R$ 10 milhões – de R$ 60 milhões para R$ 70 milhões – o teto de transferência de créditos do Imposto sobre Circulação de Mercadorias (ICMS) ao setor leiteiro.

A lei estadual, em vigor desde 2010, criou o Programa Rio Leite, que, desde então, vem permitindo a utilização de créditos do imposto entre integrantes da cadeia produtiva do leite e empresas, mediante a transferência destes recursos aos produtores e cooperativas.

Isso fez com que houvesse um resgate do segmento em todas as regiões. Cooperativas voltaram a ter seus parques industriais, produtores investiram mais e passaram a ofertar um produto com mais qualidade. Hoje, o estado é responsável pela produção de mais de 610 milhões de litros de leite/ano, contra 460 milhões, em 2010.

De acordo com o parlamentar, este recurso de R$ 10 milhões vai beneficiar diretamente aquelas que não haviam sido contempladas anteriormente.

Alguns projetos apresentados não foram inseridos neste teto inicial, já que havia uma ordem de entrada nas secretarias de Agricultura e de Fazenda. Agora, com esta aprovação, vamos fazer justiça, tratando incondicionalmente todos os que tinham direito ao benefício. Assim, asseguramos que produtores de todas as regiões do estado sejam efetivamente atendidas.

– Com a liberação, permitiremos a compra de tanques de resfriamento de leite comunitários, caminhões refrigerados para a coleta a granel, máquinas e equipamentos para reorganizar as instalações das cooperativas e laticínios, além de vacas e reprodutores de alta linhagem genética, que serão destinados aos produtores – finalizou o deputado Christino Áureo.


Cordeiro sedia reunião da Bacia Hidrográfica Rio Dois Rios

Cordeiro sediou, em 4 de dezembro, a 24ª Reunião Ordinária do Plenário do Comitê de Bacia Hidrográfica Rio Dois Rios. O evento contou com a participação de diversas entidades, entre elas Secretaria de Estado de Agricultura, Votorantim, Emater-Rio, Lafarge, Inea/Geagua Rio, Inea/Suprid de Nova Friburgo, Procuradoria do Município de Cordeiro, Fiperj, Aenf, Cecna, Pesagro, Embrapa e as secretarias de Meio Ambiente de Macuco, Cantagalo e Cordeiro.

Além da aprovação das atas de reuniões anteriores, no encontro aconteceu a apresentação do Siga/Ceivap, sistema de informações geográficas e geoambientais da bacia do Rio Paraíba do Sul, que gerou mapas cartográficos e temáticos, criando um banco de dados sobre recursos hídricos que será disponibilizado a todos os municípios da Bacia do Rio Paraíba do Sul.

Também foram colocadas em pauta a aprovação da agenda de reuniões para 2015 – incluindo o processo eleitoral e a composição da plenária do comitê R2R – e da resolução que hierarquiza projetos de saneamento e tratamento de esgoto. A Secretaria de Meio Ambiente de Cordeiro inscreveu dois projetos: um visando o tratamento de esgoto dos bairros Dois Vales, Senna Campos, Centro e Santo Antônio, e outro solicitando um projeto para tratamento de esgoto nos bairros Constantino, Iperj, São Luiz, Jardim de Alah e Lavrinhas.

Outro tema colocado em discussão diz respeito à resolução nº 037, que dispõe sobre proposta de disponibilidade de recursos provenientes do Fundo Estadual de Recursos Hídricos (FUNDHRI), feita pelo secretário de Meio Ambiente de Cordeiro, Paulo Araújo, através de projeto de reflorestamento visando beneficiar as áreas de preservação permanente na área pública do bairro Manancial. Os integrantes da plenária do comitê aprovaram a iniciativa.

– Estamos avançando em questões pontuais sobre meio ambiente. Isso se deve em grande parte à forma como o prefeito Leandro Monteiro (PCdoB) enxerga o setor. Ele nos tem dado autonomia e apoio para implantarmos projetos e ações que nos coloquem em evidência – destacou o secretário.



Adicione essa página em sua rede social
Artigos Relacionados:

Área exclusiva - Login

Notícias completas e versão digital exclusivas para assinantes

Informativo JR

Cadastre-se e fique bem informado