Unidade da Ceasa em Itaocara recebe pavimentação em seu pátio

  • PDF

O Governo do Estado inaugurou, em 22 de dezembro de 2014, as obras de melhoria no pátio da Ceasa (Centrais de Abastecimento do Estado do Rio de Janeiro) de Ponto de Pergunta, em Itaocara, no Noroeste Fluminense. A intervenção foi realizada pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER-RJ) e custou, aproximadamente, R$ 1 milhão. Foram realizadas a pavimentação dos 10,2 mil metros quadrados do terreno e a sinalização do estacionamento.

– Estamos atendendo às demandas em todo o estado em obras grandes e mais simples, como esta da Ceasa – disse o governador Luiz Fernando Pezão.

A conclusão da pavimentação vai facilitar a circulação diária de aproximadamente 400 veículos, incluindo caminhões, ônibus, automóveis e motocicletas, responsáveis pela movimentação de mercadorias da unidade da Ceasa.

Em dias de comercialização, o mercado de Ponto de Pergunta recebe, em média, mil pessoas, entre agricultores, comerciantes e usuários em geral. O mercado atende, também, produtores e consumidores de São Fidélis, Cambuci, São Sebastião do Alto, Aperibé, Macuco e Cardoso Moreira.

– Essa obra já mostrou resultados: acabou com a poeira, a lama e os buracos nos arredores do mercado. A fluidez do tráfego de veículos já está proporcionando mais conforto para produtores e permissionários que comercializam na unidade – afirmou o presidente da Ceasa, Sérgio Marcolini.

O produtor Renildo da Silva, de 68 anos, ressaltou que as obras de melhoria na Ceasa de Itaocara eram uma solicitação antiga, principalmente de produtores rurais e usuários da central de abastecimento.

– Gostei muito das obras. Além de proporcionar mais conforto, vai facilitar o deslocamento de usuários e produtores dentro da unidade – disse o produtor.


Estado do Rio ganha primeira unidade de atendimento da Cresol

Agricultores do estado do Rio de Janeiro podem contar com a primeira unidade de atendimento do Sistema de Cooperativas de Crédito Rural com Interação Solidária (Cresol), inaugurada em 22 de dezembro, no Mercado da Ceasa em Conquista, Nova Friburgo. A unidade, que é composta exclusivamente por agricultores familiares, sendo eles os responsáveis pela administração das cooperativas, já conta com 70 produtores cadastrados.

O objetivo é inaugurar, em cinco anos, mais 15 escritórios nas regiões Serrana (considerado um dos maiores polos de agricultura do Brasil) e Noroeste Fluminense. As atividades do segundo núcleo serão iniciadas já no início de 2015, em Teresópolis.

A cooperativa, presente em sete estados com mais de 200 unidades, beneficia cerca de 35 mil famílias. A chegada da unidade na Região Serrana representa o desenvolvimento local e sustentável através do crédito, como destacou o presidente da Cresol, Alzimirio Thomé, explicando, também, a escolha do mercado para a instalação da primeira unidade no território fluminense.

– Hoje, temos cerca de 15 mil agricultores familiares apenas nos municípios de Nova Friburgo, Teresópolis e Sumidouro, o que torna a região um dos maiores polos de agricultura do país. E o mercado de Conquista é um dos principais pontos de negócios desse público no município. É o melhor lugar para instalação – afirma Thomé.

O presidente da Ceasa-RJ, Sérgio Marcolini, destacou que a instalação da cooperativa no mercado faz parte do cronograma de ações de incentivo à fixação do homem no campo desenvolvidas pela Ceasa.

– Ofertar esse espaço é contribuir para pôr fim às inúmeras dificuldades que os agricultores encontram atualmente quando pensam em ampliar suas atividades. A assinatura do termo de cessão da área foi um dos primeiros atos que o deputado Felipe Peixoto, na época secretário, realizou quando assumiu a pasta. Fico muito feliz em estar aqui hoje vendo que é mais um projeto que conseguimos tirar do papel – comemorou.

O agricultor Paulo César Mendonça, presidente da Federação de Agricultura Familiar do Estado do Rio de Janeiro (Fetraf), foi um dos primeiros a se cadastrar na cooperativa e a retirar os talões de cheque, que permite a movimentação financeira no sistema.

– É crédito com formação, com inclusão social e desenvolvimento sustentável, acompanhado de assistência técnica. Com a Cresol, se eu precisar comprar um trator, vou receber, além do crédito, a orientação da melhor máquina para a finalidade que procuro. Isso faz toda a diferença – destacou.

O prefeito de Nova Friburgo, Rogério Cabral (PSD), destacou a instalação da unidade como fortalecimento da agricultura familiar. “Atualmente, contamos com 33 associações de produtores cadastrados no município, que participam ativamente das discussões em torno da agricultura sustentável. A chegada da Cresol veio para contribuir com esse cenário”.


Christino Áureo anuncia ações para agricultura

Além da continuidade de programas que vêm consolidando a agricultura do estado do Rio de Janeiro, o setor contará com novidades para promover e intensificar o desenvolvimento do interior. Ao retornar à pasta da Agricultura e Pecuária, empossado pelo governador Luiz Fernando Pezão, em solenidade, no Palácio Guanabara, Christino Áureo antecipou algumas das ações que serão implementadas em sua gestão.

– O Programa Estradas da Produção, que vem recuperando e realizando a manutenção de estradas vicinais em todo o território fluminense, inicia sua segunda etapa incluindo o asfaltamento de áreas críticas dessas vias, através do programa que denominamos de Asfalto na Roça. O objetivo é facilitar ainda mais o escoamento da produção e a mobilidade da população rural – adiantou o secretário.

Outro foco de sua gestão será a inclusão digital da zona rural. A implantação do programa Rio Rural Digital tem como meta que, pelo menos, 70% das propriedades rurais do estado contem com internet 4G. A assistência aos produtores rurais também será diferenciada com a criação do programa extensionista de família, onde os técnicos da Emater-Rio, nos moldes do médico de família, vão atender determinado número de pessoas.

No seu quinto mandato à frente da Secretaria de Agricultura, o secretário Christino Áureo destacou que está entusiasmado para lutar pelo desenvolvimento do interior. “Estou muito motivado a continuar buscando soluções para melhorar a vida do produtor rural do nosso estado. O governador Luiz Fernando Pezão determinou que estejamos muito próximo dos municípios, ouvindo as demandas de cada produtor rural, especialmente as dos que mais precisam. Para nós, essa será uma tarefa fácil, já que sempre atuamos dessa forma”, disse.


Em Friburgo, Prefeitura diz que vai podar eucaliptos centenários

A Prefeitura de Nova Friburgo afirmou, em 23 de dezembro, que vai fazer a poda dos eucaliptos da Praça Getúlio Vargas com ou sem autorização do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). A decisão é do prefeito Rogério Cabral (PSD), após a queda de mais um galho na praça durante a chuva na tarde do dia 22 de dezembro. A praça é tombada e, só com a autorização do Iphan, seria possível fazer os cortes das árvores centenárias.

Na tarde de 23 de dezembro, a área onde caiu o galho, de aproximadamente três metros, foi desinterditada pela Defesa Civil e limpa. O galho atingiu uma das barras da Feirinha de Artesanato que funciona no local e, segundo o feirante, o prejuízo foi de R$ 1 mil.

A poda dos eucaliptos é um assunto polêmico e preocupa os friburguenses pelo risco de novos acidentes, podendo atingir pedestres que passam pela praça, um dos principais cartões postais da cidade.

– A árvore realmente é linda, mas ela está velha e nós precisamos entender isso. Alguém tem que tomar uma providência, ou será que vão esperar acontecer alguma coisa muito pior? – reclamou a feirante Laís Fátima Coelho.

A orientação da Defesa Civil é que as pessoas não circulem pela Praça Getúlio Vargas em dias de chuva e vento forte, devido ao grande risco de queda de galhos. Segundo o prefeito, no início deste ano ele entrará em contato com o Iphan para tentar autorização da poda das árvores, mas, caso não consiga, buscará outros meios para evitar os acidentes.


Agricultura tem horta comunitária

No início de novembro de 2014, o secretário de Governo e Gestão de Macuco, Marcelo Abreu Mansur, assumiu os novos rumos da Secretaria de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Aquicultura. Desde então, as atividades em curso continuam sendo realizadas normalmente. Exemplo disso é o trabalho realizado na horta comunitária localizada no Parque de Exposições Edgar Rodrigues Lutterbach.

A horta comunitária vem enviando sua produção mensal para os seguintes setores e instituições: refeitório municipal, creche municipal, Escola Municipal David Coelho dos Santos (Barreira) e Sociedade Pestalozzi de Macuco. O cultivo produz alimentos como alface, berinjela, couve, repolho, temperos (salsinha e cebolinha), além de abóbora e agrião, e está sendo desenvolvida desde março de 2014 pela própria Secretaria de Agricultura. Segundo a equipe, o projeto continua este ano.

Para Marcelo Mansur, o objetivo à frente da Secretaria de Agricultura será dar continuidade à execução plena das propostas consignadas no programa de governo, mantendo continuidade aos cursos de aperfeiçoamento, objetivando o aumento da produção agrícola e da renda familiar.

– Essas ações têm como objetivo principal oferecer melhores condições para permanência do nosso produtor rural no campo – completou.


INPI concede registro a produtores de flores em Nova Friburgo

O Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) oficializou, em 23 de dezembro, a concessão do registro da marca coletiva Afloralta para a Associação dos Agricultores Familiares e Amigos da Comunidade de Vargem Alta. Este é mais um resultado das ações voltadas à reconstrução e desenvolvimento da região.

Apenas dezessete produtores da região, que cultivam flores de corte, como rosas, gérberas e crisântemos, estão autorizados a usar a marca. Para manter a qualidade dos produtos, todos devem seguir regras estabelecidas no regulamento de utilização.

De acordo com dados da Secretaria de Estado de Agricultura e Pecuária, Nova Friburgo concentra a metade de toda a área cultivada na Região Serrana, que é a maior produtora do estado.

Com a Afloralta, agora existem 154 marcas coletivas registradas no INPI.

Vale lembrar que Nova Friburgo tem outra marca coletiva, a Amorango, para produtores locais de morango.


Faturas da Cedae trarão mensagem sobre Rio Paraíba do Sul

A partir de agora, as faturas da Companhia Estadual de Águas e Esgotos (Cedae) terão de trazer uma mensagem de conscientização em relação ao Rio Paraíba do Sul. Publicada segunda-feira, 5 de janeiro, no Diário Oficial, a Lei 6.946/14, da deputada Inês Pandeló (PT), determina que os boletos tragam a seguinte inscrição: “A água que você consome vem, em grande parte, da Bacia do Rio Paraíba do Sul. Economize. Preserve”.

Para a deputada, a lei visa conscientizar a população da importância da bacia hidrográfica do Paraíba do Sul. “O Rio Paraíba do Sul já se encontra em estado crítico do ponto de vista ecológico, com as suas margens assoreadas e 40% de sua vazão desviada para o Rio Guandu, visto que o seu curso natural está marcado por diversas represas para fornecimento de água e energia para a população metropolitana do estado do Rio de Janeiro, que perfaz um total de 80% do volume total recebido na região”, explica Inês Pandeló.



Adicione essa página em sua rede social
Artigos Relacionados:

Área exclusiva - Login

Notícias completas e versão digital exclusivas para assinantes

Informativo JR

Cadastre-se e fique bem informado