Cantagalo sediará mais um encontro de muladeiros em abril

Qui, 19 de Março de 2015
Seção:
Categoria: Informe Rural
Curtir

O município de Cantagalo se prepara para ser a capital dos moares, quando, nos dias 10, 11 e 12 de abril receberá o 3º Encontro de Muladeiros. A festa contará com a presença dos principais criadores do País, onde acontecerá provas de marcha, desfiles pela cidade, leilões e com grandes apresentações musicais no Arena Park, no trevo de Aldeia.

Este ano, um grupo de amigos, formado por Coquinha, Guga de Paula, João Muladeiro, Cica Machado, Melyon Machado e Betinho Vaca Brava está à frente do evento.

Para a premiação este ano os vencedores levarão a quantia de R$ 20 mil em dinheiro e já anunciam que inscrições de participações das provas para moares serão R$ 150 mais as baias e equinos R$ 50 por animal.

Faltando cerca de um mês para o evento, já foram realizadas inscrições de criadores dos estados de Minas Gerais, São Paulo e Goiás. 

Sem falar que, para o estado do Rio de Janeiro, existe uma expectativa a mais, devido o município de Cantagalo ser uma tradição implantada num recente passado pelo veterinário Guga de Paula, um apaixonado  pelo estilo que muito se desenvolve no Brasil e no mundo.

– A nossa intenção é de mostrar que nossa região tem uma marca de desenvolver uma festa que atrai gente de todos os estados de nosso Brasil e, este ano, resolvemos unir amigos apaixonados pelos moares e vamos no grande espaço do Arena Park mostrar a nossa força – fala, entusiasmado, o ex-prefeito Guga de Paula.

E ainda explicando, anuncia que, no sábado, haverá uma feira de  lindos moares, provas de marchas para equinos e um grande desfile pelo Centro da cidade de Cantagalo.


Produção de caqui em Trajano de Moraes está sendo prejudicada por doenças

Os produtores de Trajano de Moraes, principalmente da região de Gravatá, estão enfrentando um problema nas lavouras de caqui. É que uma doença, que dá uma mancha preta na fruta, prejudica sua comercialização, tendo que ser descartada. A doença começa com manchas enegrecidas, deprimidas, endurecidas com forma arredondada no início e, posteriormente, alongadas, tamanho variando de 0,2 mm a 2,1 cm de diâmetro e presença de acérvulos negros. Os frutos afetados apresentam maturação precoce, rachaduras, rápido amolecimento da polpa e queda acentuada.

Alguns produtores têm conseguido, através de remédios, salvar parte da lavoura. Um produtor afirmou que no ano passado sua lavoura chegou a produzir cinco mil caixas de caqui, mas, este ano, ela não deverá chegar a 2,5 mil.

A doença que atingiu a cultura de caqui se chama antracnose. Segundo os produtores da região, eles estão tendo a assistência da Emater, mas ainda não encontraram uma solução definitiva para o problema. A caixa de caqui é comercializada a R$ 20, e a produção da região de Trajano é vendida em Campos, Macaé e Rio de Janeiro.


Leite de cabra já é vendido a R$ 1,85 o litro

Empresas de beneficiamento estão investindo na caprinocultura para a fabricação do leite em pó do animal. Com o litro vendido a R$ 1,85, o negócio vem movimentando a agricultura da região e gerando bons lucros para os criadores de cabra. O caprinocultor Rafael Ismério comenta os benefícios do negócio.

– Hoje, o valor do leite da cabra está quase o dobro do leite de vaca. Com o pouco leite produzido, dá para ter uma boa renda, além da reprodução, que é muito boa. A cabra tem de dois a três filhotes, enquanto a vaca só tem um – diz o produtor de Macuco.

O leite fica armazenado em um tanque e, duas vezes por semana, é levado para uma empresa, que recebe cerca de 70 mil litros de várias cidades do estado do Rio e de Minas Gerais.

Metade da produção é destinada para o leite em pó. Outra parte é para a produção de leite desnatado e outra para a fabricação de queijo. Ao chegar na fábrica, o leite passa por várias análises. Com 3,5 litros do alimento é possível conseguir um produto concentrado.

No tanque de câmara de secagem, o leite líquido é transformado em pó através do processo de pulverização, que consiste no contato do leite com ar quente. O leite é comercializado em mais de dois mil pontos de venda em todo o país, e tem 20% a mais de cálcio e é mais fácil de ser digerido, além de ser considerado um dos alimentos mais nutritivos do país.


Pecuária de leite obtém resultados satisfatórios em Cordeiro

Reconhecendo na pecuária leiteira, a principal atividade rural do município de Cordeiro, o secretário de Agricultura, Lauro Conde, informa que o monitoramento das atividades é contínuo e que sua equipe continua oferecendo atendimentos constantes a pequenos, médios e até grandes pecuaristas.

Um auxílio direto aos produtores de leite tem sido o ‘Programa de Incentivo ao Aumento de Produtividade Leiteira’. Um trabalho recente reunindo as secretarias de Agricultura e Pecuária de estado e município, Emater/Rio e OPU Assessoria Reprodutiva (especializada na produção de embriões bovinos) começa a apresentar resultados positivos e irá oferecer genética de ponta aos pecuaristas.

A Secretaria de Agricultura,  que, segundo Lauro Conde, já realiza serviços de preparo do solo, transporte de calcário e mudas para formação de canavial e pastagens, para garantir a produção de forragens e a alimentação do rebanho durante o ano inteiro, relata o sucesso do primeiro movimento da parceria.

A OPU, empresa líder de mercado em serviços de fertilização in vitro, inseminação artificial e transferência de embriões, contribuiu com o projeto ao designar um técnico em biotecnologia reprodutiva para coordenar um trabalho de fertilização em vacas leiteiras de propriedade da Emater/Rio.

Segundo Lauro Conde, foram implantados, no mês de novembro, seis embriões nas matrizes, dos quais quatro obedeceram ao processo denominado transferência de embriões e outros dois feitos por inseminação artificial. Terça, dia 10, o técnico da empresa retornou ao local para o procedimento de toque retal nas vacas, no intuito de verificar resultados. Ele concluiu que em todas as matrizes foram detectadas as prenhezes, resultado comemorado por todos.

A Emater/Rio conta, hoje, em Cordeiro, com 14 vacas em lactação, produzindo um total de 170 litros de leite por dia, além de quatro vacas secas e 12 novilhas destinadas à reprodução de matrizes e repasse a produtores da região.


Educação prepara  aquisição de alimentos da agricultura familiar

A Prefeitura de Trajano de Moraes, seguindo determinações do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), está, através dos setores de Educação, Meio Ambiente, Agricultura e em parceria coma Emater e o Sebrae, realizando o processo de aquisição de gêneros alimentícios através da agricultura familiar. Esta modalidade acontece anualmente e envolve diversos produtores rurais do interior trajanense.

Segundo fontes da Secretaria de Educação, foi recentemente aberto o edital de chamada pública  convocando produtores. Depois de abertos os envelopes, foram conhecidos os vencedores, Geovane Mafort e a cooperativa Coopzinco, que atenderão esse primeiro semestre de 2015 com seguintes produtos: alface, batata inglesa e doce, banana prata, beterraba, couve-flor, pimentão, repolho, abóbora, aipim, chuchu e caqui.

Para o prefeito Carlinhos Gomes (PSDB), essa modalidade de aquisição de produtos direto da roça beneficia com qualidade os 1,5 mil alunos da rede municipal, além de servir para incentivar os produtores que serão auxiliados pela Secretaria de Agricultura e Ambiente no transporte até as escolas. Para este primeiro semestre está prevista a aquisição de 42 toneladas de alimentos. “Esse processo de aquisição da agricultura familiar conta com apoio da Emater, Sebrae. Existe uma expectativa neste processo, que é pioneiro em nossa região”, analisou o prefeito.

Para a secretária de Educação Rosseline Almeida de Carvalho, o edital segue a norma do FNDE, conta com apoio do Sebrae e Emater e assim fomenta a alimentação escolar com a agricultura familiar, promovendo uma importante transformação na merenda estudantil, ao permitir que alimentos saudáveis e com vínculos regionais, produzidos pelos produtores conhecidos de todos, possam ser consumidos diretamente  pelos alunos de toda rede municipal de ensino. 

Ainda em sua análise, 16 itens de mercadorias fazem parte da relação de alimentos de qualidade em Trajano de Moraes. “A aquisição dos produtos da agricultura familiar pode ser realizada por meio de Chamada Pública, assim dispensando, neste caso, o procedimento licitatório”, garante a secretária.


Com números relevantes, Ceasa de Nova Friburgo alavanca economia do município

A Prefeitura de Nova Friburgo, através da Secretaria de Agricultura, está comemorando os resultados obtidos nos últimos meses com a reestruturação do Ceasa RJ – mercado produtor na cidade – localizado no distrito de Conquista.

A central de abastecimento, em todas as suas unidades, tem como objetivo desenvolver, dinamizar, promover, regular e organizar a comercialização de artigos de hortifruticultura no mercado de atacado. Em Nova Friburgo, a central absorve boa parte da produção do próprio município e, também, de Bom Jardim, Teresópolis, Sumidouro e Trajano de Moraes.

De acordo com o secretário  de Agricultura, José Carlos Siqueira, foram realizadas várias reuniões com os produtores a fim de se encontrar um meio de elevar o número de volumes comercializados, o que aconteceu efetivamente com a vinda de um grupo de compradores da capital. “Nas primeiras tentativas, o resultado não foi exatamente o esperado, mas a partir da terceira vez, o número de volumes movimentado saltou de 700 para mais de dois mil. E, hoje, já alcançamos a marca de mais de dez mil, o que representa um sólido desenvolvimento para o setor”, explicou o secretário.

Num comparativo entre fevereiro de 2014 e fevereiro de 2015, os dados registrados apontam um crescimento de 82% em número de volumes e 96% em capital de vendas, o que significa um grande avanço para a agricultura da região mas, sobretudo, para a economia de Nova Friburgo.

O investimento na área conta com apoio da Agricultura. Inclusive, em função deste novo quadro, dois funcionários da secretaria já foram alocados no Ceasa para dar suporte à parte burocrática. As transações são feitas sempre em espécie e o cadastro atualizado de produtores e compradores é indispensável para que o negócio seja efetuado.

Com isso, o maior espaço de comercialização de produtos de hortifruticultura do município ganhou características de um importante ponto de apoio para a agricultura familiar – beneficiando especialmente o pequeno produtor – e, ao mesmo tempo, alavancando um segmento que tem como tendência de mercado um crescimento contínuo.


Cantagalo recebe R$ 300 mil para aquisição de caminhão e rolo compactador

Os produtores rurais de Cantagalo vão poder contar com mais um reforço no que diz respeito à infraestrutura de auxílio oferecida pela Prefeitura. É que no dia 5 de março, a Secretaria Municipal de Fazenda recebeu informação de que o município está sendo contemplado com mais R$ 300 mil para a aquisição de máquinas e equipamentos para os serviços de recuperação e conservação de estradas vicinais, dentro do programa Patrulha Mecanizada, que é mantido pela Prefeitura através da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Agropecuário.

De acordo com o secretário municipal de Fazenda, Jorge Valverde, além dos R$ 300 mil, resultado de uma emenda parlamentar apresentada ao Orçamento Geral da União (OGU) pelo deputado federal Hugo Leal (Pros-RJ), a Prefeitura entrará com uma contrapartida de R$ 141,5 mil, o que eleva esse montante para R$ 441,5 mil. “Os recursos estão sendo liberados através da Caixa Econômica Federal, que funciona como agente intermediador e fiscalizador da aplicação dos recursos. A partir daí, o município entra com a contrapartida e abre licitação pública para a aquisição do objeto previsto no convênio, que, no nosso caso, será um caminhão equipado com um tanque pipa de 10 mil litros e um rolo compactador de solo”, explicou Valverde.

O convênio a que se refere o secretário é o de nº 804775, assinado pelo prefeito Saulo Gouvea (PT) em 4 de agosto do ano passado, em seu gabinete, com participação do gerente da agência Cantagalo da Caixa Econômica Federal, Rubem Kiffer, além da coordenadora de Projetos e Convênios da Prefeitura, Madalena de Cássia Pietrani Abrão.

O convênio, conforme explicou o próprio prefeito, é ligado ao Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal (Siafi), através do Programa Nacional de Desenvolvimento Sustentável de Territórios Rurais (Pronat), do Ministério do Desenvolvimento Agrário. “É mais um avanço na nossa luta pela conservação de estradas e no auxílio aos produtores rurais do município. Nós também nos responsabilizamos pela manutenção, segurança, guarda, conservação e operação dos equipamentos, que serão adquiridos por licitação”, afirmou Saulo Gouvea.

Conforme dados apresentados pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Agropecuário, no município de Cantagalo, 31% da população está localizada na área rural, sendo 76% caracterizada pela agricultura familiar. Segundo o secretário Rodrigo Vollú, a Patrulha Mecanizada auxiliar essas famílias e fortalece a agricultura e a pecuária, oferecendo melhores condições de produzir e aumentar a renda familiar.

Tão logo tomou ciência da liberação dos recursos, o prefeito Saulo Gouvea enviou mensagem com projeto de lei à Câmara Municipal solicitando a abertura de crédito adicional suplementar, inclusive com pedido de urgência, já que os recursos foram disponibilizados.



Adicione essa página em sua rede social
 Mais...
Artigos Relacionados:
Poetisa doa livros à biblioteca de Cantagalo
Noticias > Geral
Ministro de Dilma inaugura obras com Guga de Paula em Cantagalo
Noticias > Política
Nova escola técnica será criada em Cantagalo para atender a região
Noticias > Geral
Confecções empregam mais de 25 mil na região
Noticias > Geral