Noticias

Primeiro Encontro do Conselho dos Jovens Empresários da Associação Comercial de Nova Friburgo

  • PDF

Dados do Conaje (Confederação Nacional dos Jovens Empresários) comprovam que, cada vez mais, o empreendedorismo jovem no Brasil ganha força. Mesmo diante da crise econômica que se instalou no cenário nacional, jovens de até 35 anos estão optando por criar seu próprio negócio e, com isso, estão construindo um cenário de economia estável em seus empreendimentos.

Ainda segundo o Conaje, 86% dos jovens (analisados em pesquisa) não se prepararam ou tinham a noção de como empreender. Todos eles apostaram na experiência adquirida em pouco tempo, na capacitação e no plano de negócios e/ou metas que traçaram para conseguir atingir um objetivo em comum: a gerência ou liderança do próprio negócio.

Entre 26 a 30 anos, o perfil desses jovens se resume em: ensino superior completo, microempresários, com faturamento anual de, no mínimo, R$ 60 mil e muita vontade de investir em um novo segmento ou negócio.

Sempre com ideais e projetos que incentivam, além do empresário e do comerciante, o Micro Empreendedor Indivual, as pequenas empresas, os profissionais autônomos e os jovens que buscam um caminho alternativo a busca de emprego formal, a Associação Comercial Industrial e Agrícola de Nova Friburgo fomenta o fortalecimento, a criação e a manutenção de novas empresas, acreditando que elas movimentam a economia friburguense.

No dia 03 de abril aconteceu o 1º Encontro do Conselho dos Jovens Empresários da Associação Comercial de Nova Friburgo. A criação do conselho visa, sobretudo, o apoio e fortalecimento do empreendedorismo através do trabalho de jovens em empresas lideradas ou geridas por eles, contribuindo, assim, para o crescimento e a renovação da economia regional.

No encontro, mediado pelo consultor empresarial Sandro Alves, estavam presentes os empresários William Pimentel (Guaraná Caledônia), Juan Ruiz Thedim (Frilog), João Francisco Valladares (Valtex), Alexandre Augusto Ferreira (Maffer Soluções Financeiras), Douglas Bastos (Agência Oásis), Matheus Thuller (Agência Oásis), Vitor Corrêa (Agência Oásis), Gustavo Erthal (MAAT), Daniel Abreu (BR4), Bernardo Miranda (BR4), Bernardo Botelho (Nova Mix Food Service), e Gabriel Ruiz (Predial Primus).

Segundo Gabriel Ruiz, Diretor da Predial Primus, “Foi uma iniciativa fantástica, onde se fortaleceu o encontro e união de pessoas que querem o futuro de nossa cidade cada vez melhor e promissor. Tenho certeza que avançaremos nos projetos embrionados para que nossa cidade tenha um papel mais forte na economia de nosso país.”

Com o conselho criado, a Associação Comercial acredita que Nova Friburgo tem muito a ganhar através da parceria, compartilhamento e associativismo. A troca de informações iniciada tem o intuito de gerar conexões e oportunidades de promover negócios. O papel ativo da ACIANF na divulgação, em eventos, reuniões e na criação de ações visa criar o ambiente propício para que os jovens empresários friburguenses possam ter sucesso profissional.


Adicionar Comentario

Casal percorre mais de seis quilômetros de costas e bate recorde

  • PDF

Os atletas Carlos e Silvia, de Conceição de Macabu (RJ), entram para o RankBrasil. Eles correram de frente para trás durante uma hora e 10 minutos

Silvia Lusia da Silva e Carlos Alberto Ferreira de Sousa, da cidade de Conceição de Macabu (RJ), entram para o RankBrasil em 2017 pelo Maior percurso correndo de costas em dupla. Em 15 de março deste ano, o casal correu de frente para trás seis quilômetros e 400 metros, no tempo de uma hora e 10 minutos.

De acordo com Carlos, eles se prepararam para o desafio durante cinco meses. Inicialmente cuidaram da alimentação com suplementação adequada, especialmente porque Silvia é vegetariana. Para a prova, também realizaram treinos na rua e fizeram exercícios na academia.

Entre as principais dificuldades do esporte, o atleta aponta que é preciso disponibilizar tempo, encontrar locais adequados e a importância do condicionamento físico. “Trabalhamos durante o dia inteiro e a noite chegamos em casa cansados. Temos que tirar forças e energia para os treinos”, explica.

Conforme Silvia, a ideia de correr de costas partiu do amigo do casal, Cristiano de Oliveira, que também é recordista do RankBrasil. “Ele sugeriu o desafio durante uma corrida solidária de 50 km, realizada em homenagem aos 50 anos de idade de Carlos, comemorado em julho de 2016”.

A corredora comenta que existem muitas vantagens de correr junto com o companheiro, entre elas, um motivar o outro e um entender os horários de treino do outro. “Os dois maiores luxos da vida: ter saúde e estar com aquele que mais amamos”, destaca.

Para Silvia, o recorde junto ao RankBrasil é um sonho realizado, uma grande vitória que exigiu superação, muito suor, determinação e coragem. Seu marido completa afirmando que não vence quem chega primeiro, mas quem ultrapassa seus limites e estabelece recordes. “Fazer parte da galeria dos recordistas é uma grande honra”.

Pelo título brasileiro, o casal agradece a algumas pessoas que foram essenciais: “Wagner Azevedo (Academia Superação) por ter acreditado em nosso sonho, Guilherme Manhãs (GM Serviços Eletrônicos) pelo incentivo, Silvio (Hortifruti da Serra) que sempre proporcionou alimentos saudáveis e Cristiano Oliveira (Ultramaratonista) por ter ensinado o caminho ao RankBrasil”. 

Obstáculos ultrapassados

Carlos conta que no segundo mês de treinamento para o desafio, Silvia sofreu um incidente doméstico, quando uma panela de pressão explodiu derramando o conteúdo sobre ela. “Isso causou queimaduras que infeccionaram, deixando-a impossibilitada de treinar por dois meses”.
Segundo o atleta, o objetivo do grupo é promover a integração dos corredores de rua e fomentar eventos esportivos, sociais e culturais, além de realizar fóruns, seminários e campanhas pela promoção da saúde e qualidade de vida.

Ao se recuperar, a atleta sofreu outro acidente. O marido lembra que a mulher se chocou com um carro parado na rua e bateu a fronte no asfalto, ficando novamente fora do treinamento. “Ela só conseguiu voltar a se preparar em fevereiro deste ano”, diz.  

Feras de Macabu Runners

Há um ano e cinco meses, os recordistas participam do grupo de corrida Feras de Macabu Runners. Eles começaram a correr juntos faz um ano e quatro meses e são casados há um ano e três meses. Silvia é natural de Quissamã (RJ) e Carlos do município de Conceição de Macabu (RJ).




Adicionar Comentario

Prefeitos de Nova Friburgo e de Cordeiro participam de encontro na Firjan

  • PDF

Suspensão dos incentivos pode retirar do estado R$ 42,6 bilhões em investimentos já previstos. Os prefeitos Renato Bravo, de Nova Friburgo, e Luciano Ramos Pinto, de Cordeiro, participaram do encontro


O Sistema FIRJAN reuniu, nesta segunda-feira (10), 12 representantes de municípios fluminenses, entre prefeitos, vice-prefeitos e secretários, para debater a importância da manutenção dos incentivos fiscais no estado do Rio. Pesquisa feita pela Federação com quase 200 indústrias do estado mostra que, caso os incentivos sejam suspensos, nove entre dez empresas planejam fazer demissões e mais da metade encerraria as atividades no Rio de Janeiro. Nos próximos três anos os investimentos programados para os municípios fluminenses com regime tributário diferenciado somam R$ 42,6 bilhões, projetos que podem ser cancelados ou transferidos. Todos os estados brasileiros utilizam incentivos fiscais para atrair investimentos.

 

O presidente do Sistema FIRJAN, Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira, lembrou ainda que a vinda de novas empresas fez com que a arrecadação do ICMS mais que dobrasse em 51 municípios fluminenses, em apenas seis anos. “A extinção dos incentivos fiscais ou sua abrupta redução não vai penalizar só os empresários, os municípios também vão sofrer. As empresas programaram seus investimentos diante do cenário em que receberam os incentivos fiscais. Sem incentivos, essas empresas vão migrar para os estados vizinhos, que continuarão oferecendo vantagens tributárias para fisgar novos investimentos. E lá se vão os empregos e a renda da população das cidades fluminenses, renda que move a economia, não só a indústria, mas o comércio e os serviços. Com a fuga das indústrias, virá o empobrecimento das cidades”, reiterou.

 

“Vou visitar pessoalmente as indústrias da minha cidade que foram beneficiadas com incentivos fiscais para falar com os trabalhadores e explicar a importância dessa política a eles também”, disse o prefeito Renato Bravo, de Nova Friburgo, que convidou a FIRJAN a fazer uma apresentação sobre os ganhos de emprego e arrecadação que os municípios tiveram graças às indústrias que se instalaram no interior por conta dos incentivos. O líder municipal ressaltou ainda o número de 6 mil empregos que foram gerados na cidade entre 2008 e 2014,e disse que lutar por esse crescimento é sinônimo de pleitear a melhora da qualidade de vida da população.

 

O prefeito de Cordeiro, Luciano Ramos Pinto, acompanhado da vice, Maria Helena Coelho Pinto, também participou da reunião. O município do Centro-Norte também contabilizou crescimento entre 2008 e 2014 – foram mais de mil empregos.

 

Nos últimos anos, mais de 230 indústrias se instalaram no interior fluminense, gerando quase 100 mil empregos de carteira assinada. Diversas cidades passaram por uma verdadeira transformação com a política de incentivos fiscais. Entre 2008 e 2014, Três Rios, por exemplo, arrecadou R$ 11,1 milhões em ISS e R$ 113,9 milhões em ICMS, além de as novas empresas terem gerado mais de 7 mil empregos. Queimados é outro exemplo de cidade que, no mesmo período, arrecadou R$ 127 milhões em ICMS e R$ 18,5 milhões em ISS, e gerou mais de 6 mil empregos. No encontro, a FIRJAN reiterou que incentivos fiscais não são sinônimo de renúncia de receita, ao contrário. Essa política, ao atrair empresas, ajudou a aumentar a receita de diversas cidades e do estado graças aos impostos cobrados desses novos empreendimentos.

 

Das empresas entrevistadas pelo Sistema FIRJAN, 89,6% afirmam que farão demissões se perderem incentivos, o que representa 45.022 empregos em risco. Mais da metade das empresas (52,6%) disseram ainda que irão fechar as portas. Dessas, 60,5% vão se mudar para outros estados, enquanto 39,5% devem encerrar definitivamente suas atividades.

 

O objetivo do encontro promovido pela Federação das Indústrias era, também, sensibilizar os gestores municipais para atuarem junto aos deputados de suas regiões na defesa dos incentivos, já que ainda tramitam na Alerj projetos ligados ao assunto. Para o deputado Luiz Martins - um dos autores do Projeto de Lei 2.472/2017, que desobriga parte das empresas instaladas no estado a recolher 10% dos incentivos fiscais para um FEEF (Fundo Estadual de Equilíbrio Fiscal) -, é fundamental que os prefeitos também estejam nessa luta. “Aprofundar esse debate é importante para que todos entendam que estamos defendendo o emprego no estado do Rio”.

 

Prefeito de Piraí e secretário-geral da Aemerj (Associação Estadual de Municípios do Rio de Janeiro), Luiz Antonio da Silva Neves acredita que iniciativas como a do Sistema FIRJAN, de reunir prefeitos e secretários de diversas cidades fluminenses, são essenciais para reunir esforços e mostrar para a sociedade que os incentivos fiscais contribuem para a sustentabilidade econômica do estado. “Os incentivos geram mais impostos, permitem a geração de milhares de postos de trabalho e desenvolvem os municípios. A suspensão está na contramão disso, num Rio de Janeiro que tanto precisa retomar sua capacidade econômica”, disse.

 

Também participaram do encontro o deputado estadual André Corrêa e representantes das cidades de Campos dos Goytacazes, Itaperuna, Magé, Paracambi, Petrópolis, Queimados, Resende, Saquarema e Três Rios.





Adicionar Comentario

Encontro discute integração dos municípios

  • PDF

O advogado e procurador Fabricio Gaspar reuniu, na sexta feira dia 08 de abril diversas autoridades municipais e regionais em sua fazenda em Euclidelândia, terceiro distrito de Cantagalo, para um almoço que incluiu no cardápio, além de boa comida caipira, a discussão acerca da maior integração dos municípios da região, e da viabilização de projetos públicos no âmbito federal para as cidades da região.

Estiveram presentes, além do anfitrião do encontro, o deputado Federal Áureo Ribeiro, a vereadora paduana Vanderleia Souza, o vereador cantagalense Zé da Uta, o secretário de esportes e lazer de Cordeiro Jairo Amaral, o ex-prefeito de Macuco Felix Lengruber, a vice-presidente do partido solidariedade em Cantagalo Greice Guedes e o jornalista Juracy vieira.

O deputado Federal Áureo cumpria agenda no município de Cantagalo, e fez questão de visitar Fabricio Gaspar em sua residência. O deputado é natural de Duque de Caxias, cidade onde Fabricio Gaspar mantém filial de seu escritório de advocacia e é concursado procurador municipal concursado, estando  atualmente cedido para o município de Magé.

O deputado fez questão de ressaltar sua amizade com Fabricio Gaspar, seu compromisso com a região e a abertura das portas de seu gabinete em Brasília para auxiliar na viabilização de emendas e projetos para as cidades da região, especialmente no tocante à melhoria das condições de trabalho e regularidade dos produtores rurais.

Também entrevistado, Fabricio Gaspar declarou sua extrema satisfação em ter um grupo de políticos tão importante em sua casa, e principalmente demonstrando interesse real em viabilizar a melhora das condições de vida e trabalho dos moradores de nossas cidades: "A presença dessas autoridades em minha casa nesta data demonstra uma reunião de forças verdadeira em prol do interior do estado. A região certamente tem muito a ganhar, e coloco-me à disposição de todas essas pessoas para aquilo que for preciso e eu puder auxiliar".



Adicionar Comentario

Cantagalo é um dos 52 municípios a participar do programa Parceria Votorantim pela Educação

  • PDF

Criado há oito anos, o programa Parceria Votorantim pela Educação (PVE) conta com apoio do poder público e da comunidade para a melhoria do ensino nos municípios onde há atuação da empresa, incluindo a Votorantim Cimentos. A parceria foi firmada na última semana em evento promovido pelo Instituto Votorantim, em São Paulo, e contou com a participação de mais de 50 municípios de todo Brasil. Em 2017, a iniciativa vai atingir cerca de 190 mil alunos. O município de Cantagalo, região onde está localizada uma das fábricas da Votorantim Cimentos, foi representado pela professora Angélica Cosendey e pela secretária Municipal de Educação, Carla Guimarães.

O evento de adesão ao programa ocorreu entre os dias 22 e 24 de março em São Paulo, onde a secretária Municipal de Educação assinou o termo de parceria com o Instituto Votorantim e a Votorantim Cimentos. O objetivo do encontro era debater com os secretários de educação e técnicos das prefeituras, a importância de uma gestão eficiente e como esta ação favorece o aprendizado e também a importância da participação da família e alunos na educação. Foram também apresentados os resultados já alcançados pelo PVE – melhora no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), por exemplo, nos municípios em que o PVE já foi implementado, se comparado a municípios que não receberam o programa.

 “A parceria com a Prefeitura de Cantagalo vinculada à educação reforça nosso compromisso em estabelecer relações duradouras nas regiões onde atuamos. Ações como a Parceria Votorantim pela Educação têm como objetivo proporcionar melhores condições de ensino, auxiliando a gestão pública e fomentando a mobilização da comunidade pela educação”, afirma Carlos Flores, Gerente da fábrica de Cantagalo da Votorantim Cimentos

 “Agora nós vamos começar toda parte de mobilização Em abril, vamos receber uma equipe para conhecer as escolas e fazer um levantamento das necessidades locais. Vamos começar também a capacitação com os docentes e com a equipe da Secretaria. A partir destes dados levantados, a gente já começa a atuar nas escolas”, declarou Carla Guimarães.

 O PVE atinge vários municípios do Brasil e o município de Cantagalo é um dos contemplados com este programa, que visa melhorar os índices de ensino e orientar aos gestores, diretores de escola e coordenadores pedagógicos, por meio de ações, planos de gestão pública, trabalhos de campo e projetos institucionais. Em 2017, 52 municípios participarão do PVE.

Adicionar Comentario

Pgina 9 de 366





Área exclusiva - Login

Notícias completas e versão digital exclusivas para assinantes

Informativo JR

Cadastre-se e fique bem informado