Noticias

Escritor lança livro sobre a história de “Carmo no Século XIX”

  • PDF

O engenheiro e agora escritor, Daniel Leite Lima, concedeu com exclusividade uma entrevista do Jornal da Região, explicando os detalhes do livro “Carmo no Século XIX’, lançado neste final de semana. No livro, o escritor mostra com detalhes como era a cidade carmense naquela época. O artista plástico Luciano Huguenin pintou um quadro à óleo sobre tela, retratando esse período histórico do dia da inauguração da igreja na cidade.

Daniel Leite Lima é engenheiro formado pela UFRJ, tem 47 anos e aprecia história, especialmente do Brasil Colonial e Imperial. Carioca, é filho de carmenses, cujas famílias chegaram ao Carmo a partir de 1849, como descobriram ao pesquisar. Sirlea Ximenes Lima, comerciante, é natural de Duas Barras, neta de espanhóis que chegaram à região no começo do século XX. Eles casaram-se na igreja Matriz do Carmo em 1997, e têm três filhos (Heitor, Isabella e Sophia), dos quais dois também participaram como ilustradores do livro "Carmo no Século XIX".


Jornal da Região (JR) - Como surgiu o projeto do livro?
Daniel Leite Lima (DLL) - A ideia surgiu a partir da leitura dos livros de Afrânio Gismonti Machado (“Reminiscências de Carmo”) e Edgard Gismonti (“Carmo Cidade Bela: História Poética”). Estes dois belos trabalhos (além do pioneiro “Um Século de História Carmense”, organizado pelo padre Ângelo Pelloso em 1977) nos trouxeram a vontade de pesquisar mais sobre os primórdios do Carmo, e trazer à luz fatos e nomes pouco conhecidos deste período.
Assim, começamos a buscar mais informações em mapas, livros de igrejas, na Biblioteca Nacional, no Arquivo Nacional e em diversas outras instituições. Como resultado, conseguimos cerca de mil referências, publicações e citações a respeito do Carmo no século XIX, a maioria de jornais que circulavam no Rio de Janeiro naquela época.


JR - Tiveram algum apoio ou incentivo?
DLL - Não, este foi um projeto pessoal, realizado nos últimos 12 meses com recursos próprios. Na realidade não procuramos nenhum apoio, mas acreditamos que teríamos recebido caso o tivéssemos buscado. O grande incentivo que recebemos foi o familiar, que é o mais importante.

JR - Como se faz para adquirir o livro?
DLL - Fizemos com recursos próprios uma tiragem inicial de 70 exemplares, que se esgotou entre o lançamento, sábado 14, e o dia de Nossa Senhora do Carmo, 16 de julho. Uma nova tiragem está sendo providenciada e deverá estar à disposição a partir de setembro. Pedidos e sugestões podem ser feitos para o endereço de e-mail Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. .

JR - Algum comentário final?
DLL - Foi muito gratificante ‘viajar no tempo’ ao longo desta pesquisa, e esperamos que a leitura do livro motive novos pesquisadores a escrever mais sobre nosso querido Carmo.


Adicionar Comentario

Ex-prefeito do Sul explica como enfrentar as crises

  • PDF

Durante o Encontro de Prefeitos da Rede, promovido pelo Sebrae, na cidade de Macuco, Walter Luiz Heck, ex-prefeito do município de Crissiumal no Rio Grande do Sul, fez uma palestra contando suas experiências a frente do Executivo.

“É um relato da minha experiência como gestor público em quatro mandatos, três como prefeito e um de vice-prefeito da minha cidade chamada Crissiumal, no Rio Grande do Sul. E como o município estava numa situação de perda populacional, de falência em todos os sentidos, nós nos obrigamos, há cerca de 20 anos quando começamos o primeiro mandato a implantar um programa de desenvolvimento a longo prazo, o município distante da capital, do porto, aeroporto, então nós decidimos que nós iriamos estimular o surgimento de pequenos empreendimentos, começando com as agro industrias familiares, isso mudou a realidade econômica e social do meu município, e isso hoje é case das minhas apresentações”.

Eleito vice-prefeito de Crissiumal em 1996, prefeito em 2000 e reeleito em 2004. Walter Luiz Heck se reelegeu e administrou até 2008. Nas Eleições municipais de 2012, Walter Luiz Heck foi reeleito prefeito com 50,46% dos votos válidos, no município de Crissiumal. Técnico em Agropecuária, graduado em Marketing e especialista em cooperativismo, Walter participa de encontros e eventos como palestrante para discutir o desenvolvimento local em mais de 10% das cidades brasileiras, distribuídas em 19 estados. Foi colaborador no Sicredi por 14 anos, exercendo também o cargo de gerente Regional. A população de Crissiumal em 2016 estimada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) era de 14.233 habitantes.

Segundo Walter, após quase 700 municípios visitados em 19 estados, com três palestras fora do Brasil, pode afirmar com segurança: nos lugares onde as pessoas passam quatro anos fazendo disputas, falando mal, discutindo e brigando, nesses lugares o desenvolvimento não acontece. 

Os estudantes do ensino médio foram convocados a fazer uma pesquisa. Visitaram 24 estabelecimentos da cidade para descobrir de onde vinha a comida vendida na cidade e descobriram que mesmo com 2.387 famílias, 60% delas morando no interior, de uma lista com 84 alimentos que poderiam ser produzidos em Crissiumal, 75 vinham de fora. Segundo os técnicos: cebola da Argentina, alho da China, a batata doce viajava 500 km para chegar a Crissiumal, 3000 dúzias de ovos e quase 10.000 kg de carne de frango eram trazidos de fora.

Quando passaram a colocar em prática as idéias de associativismo e cooperativismo, pequenas industrias foram sendo instaladas no município, que passou a produzir não só os produtos alimentícios que era consumido no município, mas passaram a vender para outros municípios. Três, quatro ou mais agricultores começaram a formar pequenas cooperativas para produzirem dentro das normas os alimentos necessários.

“Não importa quanto um fabricante de rapadura pague em impostos ao município, o que importa que cada vez que algum compra R$1,00 em rapadura produzida no lugar, está entrando R$1,00 para o bolso daquele que produziu, seja da cidade ou do interior. Esse que recebe não vai comprar fora, mas vai levar para a padaria, para o comércio, então esse 1 real vira 2. Se o padeiro resolveu comprar alguma coisa do município são 3. Reter e multiplicar recursos no território é a grande jogada. Hoje, em Crissiumal, muitos deles exportam para outras cidades, estados e países”, afirmou.



Adicionar Comentario

Ministro da Saúde em visita a Friburgo garante mais recursos para saúde

  • PDF

O ministro da Saúde, Gilberto Occhi, esteve em Nova Friburgo, no dia 29 de julho e visitou o Hospital Municipal Raul Sertã. Ele também formalizou a entrega de uma verba de R$ 10 milhões para o município, depositados no dia 30 de maio, para a compra de 594 equipamentos para o hospital e para Hospital Maternidade Doutor Mario Dutra de Castro. Segundo a Prefeitura, o processo licitatório ainda não foi aberto pois está em fase de descrição dos equipamentos.

Na visita ao hospital, Gilberto verificou o andamento das obras de reforma da unidade, que está passando por cinco obras de expansão. O ministro foi recebido pelo prefeito Renato Bravo. O município afirmou, em nota enviada à imprensa, que espera sensibilizar o Ministério da Saúde sobre as necessidades do hospital, demandas do setor e tentar a liberação de novos recursos.

Após a visita ao Raul Sertã, o ministro se reuniu, no Hotel Dominguez Plaza, com representantes de Nova Friburgo e de municípios vizinhos, para anúncio de novos recursos para a Região Serrana. Participam deste encontro os prefeitos de Teresópolis, Bom Jardim, Cantagalo, Cordeiro, Duas Barras, Cachoeiras de Macacu, Macuco, Santa Maria Madalena, São Sebastião do Alto, Sumidouro e Trajano de Moraes.

O ministro da Saúde visitou o Hospital Raul Sertã junto com o prefeito Renato Bravo, o secretário estadual, Sergio de Abreu Gama, o secretário municipal, Christiano Huguenin, e o deputado federal Julio Lopes.

No início do mês o Ministério da Saúde transferiu R$ 10 milhões para a conta corrente da prefeitura. Os recursos têm destinação específica para a compra de equipamentos para o Hospital Raul Sertã e a Maternidade Dr. Mário Dutra de Castro. Ao todo, serão adquiridos 66 itens através de licitação pública, totalizando 592 equipamentos e objetos de suporte estrutural.

Entre os aparelhos listados estão três autoclaves que devem ajudar a resolver ou amenizar o problema com esterilização que vem sendo notado desde as chuvas de 2011, e também 29 ventiladores pulmonares, que devem eliminar a necessidade de alugar tais aparelhos.



Adicionar Comentario

Alunos do Ciep de Cantagalo vencem concurso de paródia sobre Martinho da Vila

  • PDF

O estudo da obra do cantor e compositor Martinho da Vila faz parte do Projeto de Leitura Escolar. A iniciativa será composta por quatro modalidades. A primeira será o Concurso de Paródias “Canta, canta minha escola!”, no qual os alunos elaborarão paródias com as canções do artista e que contenham informações relacionadas a ele e destaquem a importância da leitura no cotidiano. Também será desenvolvido o Concurso de Poesia “Improvisamba”, onde os participantes promoverão batalhas de poesias “improvisadas”, tendo como tema a produção cultural e atuação do artista em questões socioculturais.

A proposta também inclui o Concurso de Redação “Martinho da Vila: quizombas, andanças e festanças”. Nesta modalidade deverão ser elaborados trabalhos que abordem a atuação e relevância do cantor, considerando sua trajetória e produção cultural. A quarta modalidade será o Concurso de Desenho e Pintura “Fantasias, crenças e crendices”, onde os participantes utilizarão este livro escrito pelo cantor como base para criação de pinturas que dialoguem com a busca do respeito e da tolerância religiosa, temas abordados nesta obra literária. 

“A trajetória de Martinho da Vila será estudada pelos alunos da rede pública como atividade especial. Ao longo do ano está programado um grande show no Theatro Municipal do Rio com a presença dos estudantes. O cantor é um dos mais tradicionais sambistas atuando no país, uma lenda viva do samba e que merece ser estudado como elemento importante na formação da nossa cultura, já que sua obra é de uma riqueza fantástica e presente no nosso cotidiano”,  informou o secretário de Estado de Educação, Wagner Victer. 

O trabalho vencedor na modalidade Paródia “Canta, canta minha escola” - Regional Serrana II foi do CIEP Brizolão 277- João Nicoláo Filho “Janjão”, de Cantagalo, com os estudantes: Daniel Teixeira Bernado, Lucas Cardoso de Oliveira, Tainá Vieira Ignácio, Silvianny Pimenta da Silva Costa, Robson de Paula dos Santos e Elizeu de Souza Silva, da Turma 1001.

Durante o evento, Martinho da Vila, ex-aluno da rede estadual de ensino, surpreendeu os estudantes e deu uma “canja” cantando com a garotada. No final do evento, os alunos começaram a tocar e Martinho deu um show inesperado e inesquecível para a garotada.



Adicionar Comentario

Festa Melhores do Ano 2018 terá troféu Maria das Dores Mello Pacheco, a Dorinha da Apae

  • PDF

Já começou a contagem regressiva para mais uma edição do evento que reconhece o talento daqueles que muito fazem pelo desenvolvimento de nossa região. A tradicional solenidade da Festa Melhores do Ano 2018, que será realizada no final do ano, no Caledônia Montanha Clube, em Nova Friburgo.

Os agraciados receberão o Troféu Maria das Dores Mello Pacheco, a Dorinha da Apae (Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais).

"Dorinha é exemplo de força, garra e determinação, a homenageada merece todo o reconhecimento da sociedade, por sua história, onde a superação sempre venceu os desafios. A dedicação e a luta constante de Dorinha pelo bem estar dos que precisam de atenção especial são motivos de admiração. A trajetória de Dorinha, não só a frente da Associação dos Amigos e Pais dos Excepcionais, mas na vida, é digna de todos os méritos. Por tudo isso, ela será a homenageada especial deste 2018", afirmou Sérgio Arouca, produtor e organizador do prêmio Melhores do Ano.

Pela primeira vez, uma empresa produtora de café do Estado do Rio vai participar deste que é um dos maiores eventos culturais e sociais que é realizado há 22 anos. O empresário Miguel Erthal é um destaque em Bom Jardim, estando a frente da produção do Café Bomjardinense, referência em toda a região e no Estado do Rio de Janeiro. 

"A produção do evento e a comissão de festas fazem um agradecimento especial ao grande empresário e empreendedor do Estado do Rio de Janeiro, Miguel Erthal, do Café Bomjardinense. Simples, humilde e detentor de um grande coração, o Miguel sem dúvida é uma pessoa muito especial que impressiona a todos por sua dedicação, emprenho e solidariedade. É de pessoas com essa determinação que o Brasil precisa", garante Sérgio Arouca.



Adicionar Comentario

Pgina 9 de 382





Área exclusiva - Login

Notícias completas e versão digital exclusivas para assinantes

Informativo JR

Cadastre-se e fique bem informado