Noticias

Representante de Bom Jardim fica em segundo lugar em concurso na Tailândia

  • PDF
A bonjardinense Nathálie Olival Oliveira, a Nathy, já é internacional. Durante 30 dias, permaneceu na Tailândia para disputar o concurso Miss International Queen, conquistado o segundo lugar, e, por pouco, não ficava em primeiro. Perdeu para a representante do próprio país-sede, a Tailândia.

Sua primeira tentativa foi o Miss T Brasil em 2013. Retornou depois em 2014 e se classificou no top 10 do concurso. Mas, em 2015, na terceira tentativa, ela foi a vencedora, e foi coroada a transexual mais bela do pais.

– Quando venci o Miss T Brasil, automaticamente passo a representar meu país no Miss International Queen – informa  Nathálie Oliveira.
Na Tailândia, país asiático, as concorrentes ficaram cerca de 30 dias para participar do concurso internacional. Foram selecionadas 28 meninas de países diferentes.

Perguntada se pretende seguir carreira de modelo, ela responde logo que sim. “Pretendo sim seguir carreira como modelo, estou aguardando propostas interessantes”, afirma.

Nathálie cita seus principais patrocinadores, que são o Hospital Kamol Cosmetics, Hospital de Bangkok e a Facial Team de São Paulo. 
– Além disso, tenho ajuda do meu namorado e família, pois estar em um concurso desse nível requer bastante dinheiro – conclui a modelo.
Segundo Nathálie Oliveira, foram 10 dias de competição muito forte e compromissos todos os dias. Além disso, ensaios diários que requerem muito preparo físico e mental.

A miss Tailândia, Jiratchaya Sirimongkolnawin, foi a grande vencedora do Miss Internacional Queen 2017.

A representante de Bom Jardim, Nathálie Olival Oliveira, ficou em segundo lugar, enquanto a venezuelana Andréa Collazo foi a terceira colocada na competição internacional.


Adicionar Comentario

Nova Friburgo pode ser tema de escola de samba no Rio de Janeiro em 2018

  • PDF

O início da mobilização para divulgar a história e os atrativos friburguenses numa das plataformas de maior visibilidade disponíveis no Brasil partiu do presidente da Comissão de Turismo, Assuntos Exteriores, Cidades Irmanadas, Países Colonizadores, História e Patrimônio da Câmara Municipal, vereador Professor Pierre, que protocolou na Câmara uma indicação legislativa voltada a estimular e apontar caminhos para o estabelecimento de parcerias com este objetivo.

– O objetivo desta indicação é provocar positivamente o Poder Executivo para que possa buscar essa projeção internacional o mais rápido possível – explica Pierre. “A riqueza do processo histórico da criação de Nova Friburgo certamente ajuda muito, e oferece uma excelente plataforma a ser explorada por carnavalescos. Somos, afinal, a única cidade brasileira criada por decreto real, a que recebeu a primeira imigração suíça, a primeira imigração alemã...”, completou o parlamentar.

O vereador também justificou a opção pela via legislativa para uma situação que poderia ser tratada de maneiras diferentes. “Precisava de uma legislação para isso? Não. Mas fiz essa opção pela regulação para que possa haver uma participação de historiadores, do Legislativo, dos agentes públicos de turismo, da cultura, a própria Prefeitura, além de pessoas ligadas ao Carnaval ou empresários que queiram apoiar. É apenas uma indicação legislativa, se o governo não quiser mandar o projeto de lei de volta para a Câmara, então que faça um decreto. Enfim, vale como sugestão”, destacou Professor Pierre.

O vereador, por fim, alerta para a necessidade de que qualquer procedimento seja tomado com rapidez, dada a escassez de tempo para a definição do enredo das agremiações para os desfiles de 2018. “Sabemos que as agremiações costumam ter os seus enredos pré-definidos nesta altura do ano, mas nada impede que possa haver uma alteração ou adaptação. Ainda mais que os apoiadores deste enredo podem ser entes internacionais, uma vez que o desfile certamente irá falar sobre os povos formadores”, encerrou.
A indicação foi protocolada no último dia 15 de março e deve seguir a apreciação do plenário nos próximos dias.





Adicionar Comentario

Trajano deve entrar no Mapa do Turismo

  • PDF
O vice-prefeito de Trajano de Moares, Jorge Diniz, representando o prefeito Rodrigo Viana, esteve em Brasília em busca de investimentos para o município. Na agenda de compromissos, Diniz, acompanhado do secretário municipal de Turismo, Cláudio de Moraes, esteve com o diretor de Departamento de Coordenação do Turismo, Rogério Coser, e com o coordenador geral de Mapeamento e Gestão Territorial, Leonardo Riul.

No encontro, o vice-prefeito solicitou que o município de Trajano de Moares seja incluído no Mapa Turístico Brasileiro, dando maior visibilidade à cidade a nível nacional e transformando-a em destino turístico para quem visita o país e o estado do Rio de Janeiro.

– Trata-se de um primeiro contato, uma forma de estreitar laços. Enquanto vamos acertando burocracias para que a cidade seja incluída no mapa, vamos investindo e preservando cada vez mais nossos pontos turísticos e dando maior visibilidade à cidade, para que, em breve, seja concretizada a solicitação. Quem ganha é o estado do Rio, a Região Serrana e, principalmente, o município de Trajano de Moares – explica Jorge Diniz.

Ainda em passagem por Brasília, o vice-prefeito esteve reunido com o deputado federal Sóstenes Cavalcante (DEM/RJ) e com o ministro do Esporte, Leonardo Picciani. Na conversa, foram apresentadas necessidades estruturais do município de Trajano, com foco na construção de um ginásio poliesportivo e reforma do campo de futebol com drenagem e construção de arquibancadas.

– Trajano de Moares é um dos únicos municípios do estado do Rio de Janeiro que não possui um ginásio poliesportivo. Levamos a demanda ao ministro do Esporte, que se colocou à disposição para conquistarmos este espaço. Com apoio e parceria do deputado Sóstenes Cavalcante, não resta dúvida que, muito em breve, a cidade será contemplada com este espaço para a prática esportiva, além das reformas solicitadas – finaliza o vice-prefeito.

Na área da educação, foi solicitado, junto ao Ministério da Educação, ônibus escolar para a melhoraria no atendimento aos alunos da rede pública, em especial os que moram na zona rural do município, além de reformas de unidade escolares.






Adicionar Comentario

Cafeicultor de Bom Jardim ganha prêmio estadual

  • PDF
O cafeicultor Francisco Nioac de Salles, da Fazenda Ipiranga, em Bom Jardim, foi reconhecido como o melhor produtor de café arábica do estado do Rio de Janeiro na safra 2016/2017, pelo 26º Prêmio Ernesto Illy de Qualidade do Café para Expresso. O fornecedor da Illycaffè repete o feito, já que também havia sido o vencedor regional na edição anterior.

Na edição nacional, os mineiros se destacaram. Grãos de três diferentes regiões do estado foram reconhecidos como os melhores do país pelo concurso da Illycaffè, que teve como campeões da categoria os produtores CBI Agropecuária, da Chapada de Minas; Juliana Armelin, do Cerrado Mineiro; e Rafael Marques de Araújo, das Matas de Minas.

A cerimônia de premiação, realizada no espaço Villa Vérico, em São Paulo, contou com a presença de Andrea Illy, presidente da Illycaffè, e outros representantes da companhia. A torrefadora italiana ofereceu, ao todo, um valor de mais de R$ 100 mil em prêmios.

A Illycaffè revelou, ainda, os produtores campeões de outras sete regiões, que subiram ao palco para receber seus prêmios. Também foram entregues os méritos de Fornecedor Sustentável do Ano a Elias Koji Okuyama (Cerrado Mineiro) e o de Classificadores do Ano a João de Medeiros Neto (primeiro lugar, Sul de Minas), Marcos Ribeiro Vasconcelos (segundo lugar, Cerrado Mineiro) e Jandir Castro Filho (terceiro lugar, São Paulo).

Entregue anualmente desde 1991, o Prêmio Ernesto Illy é a mais relevante iniciativa de valorização da cafeicultura brasileira. Instituído pela Illycaffè como ação fundamental dentro do plano de desenvolvimento da qualidade e sustentabilidade do café no país, o concurso já reconheceu mais de dois mil cafeicultores ao longo dos anos.

A Illycaffè é uma empresa familiar italiana, fundada em Trieste, em 1933, comprometida em oferecer o melhor café do mundo. É a marca de café mais global, produzindo um único blend de café expresso 100% arábica, com grãos provenientes de nove países fornecedores, sendo o Brasil o principal.

Com o objetivo de difundir a cultura do café, fundou a Università del Caffè, um centro educacional de excelência que oferece treinamento teórico e prático em todos os aspectos do café para cafeicultores, baristas, equipes de lojas de café e amantes da bebida. A Illycaffè emprega cerca de 1,2 mil pessoas globalmente e, em 2015, registrou receitas consolidadas de 437 milhões de euros.


Adicionar Comentario

“Encontrei várias dívidas que importavam em um total de R$ 4.500.000,00”

  • PDF
Entrevista: Joaquim Augusto Carvalho de Paula – Guga de Paula
Prefeito do município de Cantagalo


Depois de dois meses a frente da Prefeitura de Cantagalo, o prefeito Guga de Paula, concedeu uma entrevista ao Jornal da Região. Dívidas, carnaval, aniversário da cidade e recursos da Funasa, foram alguns assuntos tratados na entrevista.

Jornal da Região (JR) - Como encontrou a Prefeitura quando assumiu o cargo em janeiro deste ano?

Guga de Paula  (GP) - Encontrei a Prefeitura de Cantagalo em estado crítico financeiro e da prestação de serviços públicos.
Muitos dos serviços públicos na área de obras, engenharia e limpeza totalmente paralisados. Apenas o básico vinha sendo realizado. A frota de veículos pesados (caminhões e máquinas) em péssimo estado de conservação. Caminhões com pneus carecas, baterias arriadas. Motoniveladoras quebradas, pá carregadeira com bombas hidráulicas totalmente desgastadas. A patrulha mecanizada da Secretaria de Agricultura, recolhida no barracão, sendo que parte das máquinas em estado deplorável de conservação. O produtor rural estava totalmente desassistido. Na saúde os usuários do SUS só conseguiam medicamentos, alguns exames e cirurgias através de medidas judiciais.Enfim, muitos problemas a serem resolvidos e muita demanda reprimida, o que vem obrigando nossa equipe a ter um trabalho muito intenso, tanto na parte operacional quanto na parte administrativa.

JR - Existiam muitas dívidas? Qual eram os valores e de que se tratava as dívidas?

GP - Encontrei várias dívidas que importavam em um total de R$ 4.500.000,00. Essas dívidas correspondem a: Parte da folha de pagamento dos servidores referente a dezembro de 2016 e os encargos desta mesma folha que totalizaram o valor de R$ 1.825.308; Energia elétrica R$ 100.000,00; Hospital de Cantagalo R$ 228.553,00; Transporte escolar R$ 320.027,53; Combustível R$ 47.000,00; Vale alimentação R$ 218.000,00; Aluguéis R$ 18.000,00; Merenda escolar R$ 10.402,00; e, ainda, uma exorbitante dívida com a empresa que faz a coleta e reciclagem do lixo hospitalar e urbano, no valor de R$ 550.000,00; entre outras, tais como, Telemar, internet, correios, publicações em diário oficial do RJ, loja de materiais de construção e outros fornecedores e prestadores de serviços.
Grande parte destas dívidas já foi quitada e o restante foi parcelado junto aos credores. O parcelamento encontra-se em dia. Com essa atitude foi possível restabelecer o crédito do município de Cantagalo e retomarmos o funcionamento normal da máquina pública.

JR - Qual o balanço destes seus primeiros dois meses de governo?

GP - O balanço eu prefiro deixar para o povo cantagalense apurar. Mas o que eu garanto é que nestes 02 meses de governo, eu e minha equipe temos nos desdobrado para conseguir fazer mais ações com menos dinheiro. O cantagalense pode ter a certeza que a atual administração está fazendo o melhor possível para garantir a dignidade da população, principalmente a do cidadão mais pobre, que é quem mais precisa do poder público.

JR - No dia 09 de março, Cantagalo fez aniversário, completou  203 anos de emancipação Político Administrativa. Qual o presente que gostaria de dar a população no aniversário?

GP - O povo cantagalense merece muito mais do que eu posso imaginar. Mas eu garanto que vou me empenhar ao máximo para garantir, mesmo com toda a dificuldade financeira, saúde e educação de qualidade, sem deixar de lado a assistência social e sempre buscando recursos para obras de infraestrutura e melhorias na qualidade de vida desse povo que muito orgulha, que me confiou o 3º mandato e a quem eu tenho o dever de bem representar.

JR - A questão da obra do tratamento de esgoto em Cantagalo, como está?

GP - Já foi liberado pelo Governo Federal uma parcela de R$ 2,9 milhões para início da obra?
No início da minha gestão, precisamente no dia 03 de janeiro de 2017, o município recebeu a quantia R$ 2.998.643,59 (dois milhões novecentos e noventa e oito mil seiscentos e quarenta e três reais e cinquenta e nove centavos), referente a primeira parcela do TC PAC 0495/2014.
Ocorre que, logo após, o município de Cantagalo recebeu o ofício 135 de 03 de fevereiro de 2017, subscrito pelo superintendente estadual da FUNASA, que destaca diversas problemáticas do projeto realizado, bem como salienta a dificuldade de operação, risco para os operadores e alto custo de manutenção.
Após reunião na sede da FUNASA e, posteriormente, no meu gabinete, ficou decidido que faríamos um estudo para apresentação de novo projeto para a obra de saneamento básico e este projeto seria reapreciado pela FUNASA. Enquanto isto, o dinheiro já recebido ficará em uma conta bancária do município, rendendo.

JR - Em tempos de crises, os recursos são poucos, e o governo Estadual está praticamente quebrado. Como pretende fazer para conseguir recursos para realizar obras no município?

GP - Em primeiro lugar é manter a regularidade com as certidões, pois só assim o município de Cantagalo estará apto a receber estes recursos. O segundo passo é buscar programas ainda em andamento junto ao governo do estado e principalmente com o governo federal. E, como já disse em outras oportunidades, ficar em cima. Eles já me conhecem, sabem que eu brigo por Cantagalo mesmo.

JR - Em seu início de governo já conseguiu fazer alguma economia. Explique como reduziu as nomeações de cargos comissionados e algumas gratificações de servidores?

GP - Confiando no servidor municipal. O município de Cantagalo é privilegiado por ter servidores de qualidade e comprometidos com o trabalho, o que me permite não precisar nomear todos os cargos comissionados. Atualmente, para se ter ideia, o município possui 05 secretarias chefiadas sem ônus para o município: Assistência Social, Cultura, Desenvolvimento Agropecuário, Viação e Transportes e Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, o que, por si só, já garante uma imensa economia aos cofres municipais.
É importante deixar claro, que a economia não ficou restrita a diminuição de nomeações, mas sim com um zelo em todos os gastos público, sem, contudo, impactar no funcionamento dos serviços públicos. Já conseguimos observar de forma sensível a redução no consumo de energia elétrica, nas faturas de telefone, nos gastos com pagamento de diárias, bem como estamos operando com racionalização da utilização de veículos em viagens dentro e fora do município.

JR - Como conseguiu realizar o carnaval deste ano, gastando pouco? E qual sua avaliação do carnaval?

GP - Tivemos que enxugar os gastos, fazer um carnaval mais modesto e deixar a criatividade falar mais alto. É no momento de dificuldade que encontramos algumas soluções e nesse carnaval não foi diferente. Apesar do orçamento muito apertado, a equipe da Secretaria de Turismo conseguiu fazer uma bela festa, que me rendeu elogios. Mas é claro, com a situação financeira melhorando, pretendo investir um pouco mais nos carnavais dos próximos anos.

JR - Neste início de mandato dá para fazer uma comparação entre os outros mandatos. As dificuldades eram as mesmas nos primeiros meses?

GP - Esse início de mandato possui algumas semelhanças com o primeiro, assumido em 2005, momento em que encontrados muitas dificuldades financeiras. E, assim como hoje, tivemos muitos problemas para efetivar a recuperação e renovação da frota de veículos e máquinas. Naquela ocasião o município também passava por uma crise de crédito, sendo necessário efetivar vários parcelamentos de dívidas relativas à energia elétrica e previdência social, por exemplos. O ponto chave da diferença e o que aumenta mais o desafio é que a economia do país não passava por essa crise financeira tão crítica e o estado não estava completamente falido, como acontece hoje.
Tenho certeza que, com muito trabalho, garra, competência de toda a equipe e também a experiência adquirida nos outros mandatos, iremos vencer, novamente, as dificuldades iniciais e avançaremos para uma nova fase de investimento e desenvolvimento econômico de nossa querida Cantagalo, que acaba de completar 203 anos.

JR - Uma mensagem ao povo de Cantagalo, no aniversário da cidade?

GP - Primeiramente, gostaria de parabenizar à todos os Cantagalenses, tanto os de nascimento, quanto àqueles que escolheram nossa terra para viver. Também gostaria de clamar pela valorização da nossa história. São 203 anos de pioneirismo em nossa região. Cantagalo foi o berço de outros 14 municípios do Estado do Rio de Janeiro, referência da cafeicultura, na pecuária e de riquíssimo valor histórico e cultural. A mensagem que eu quero deixar, na verdade, é um pedido, é para o Cantagalense ter muito orgulho da nossa terra, para disseminar a nossa história e cada vez mais nos firmarmos como um município de interesse turístico.
Tenho certeza de que seremos bem sucedidos nessa gestão e com Honestidade e Transparência o povo de Cantagalo viverá dias melhores.


Adicionar Comentario

Pgina 4 de 359






Área exclusiva - Login

Notícias completas e versão digital exclusivas para assinantes

Informativo JR

Cadastre-se e fique bem informado