Noticias

Friburguenses arrasam de sutiã no Rock in Rio

  • PDF

Acostumadas com o clima frio na Região Serrana do Rio, as amigas Marianna Monnerat e Isabella Mendes, ambas de 19 anos, moradoras de Nova Friburgo, honraram o título de viverem na cidade das lingeries. As duas ostentaram seus sutiãs de renda pela Cidade do Rock neste sábado, 16. 

— Nós nunca poderíamos andar por nossa cidade vestidas assim, mas aqui na capital o calor ajuda. Como estamos dentro de um evento fechado nos sentimos mais seguras de ousar. Vou voltar para casa com marquinha de sutiã — comentou Marianna, que é blogueira. Já a amiga, que é estudante de Engenharia Mecânica, chegou no evento um pouco tímida, mas depois de ver outras dezenas de mulheres à vontade, tratou de tirar a blusa, relaxou e depois só curtição.

— Tá fazendo um calor danado. Nossas lingeries são lindas. Então vamos mostrar pra todo mundo. Fiquei um pouco tímida, mas pensando bem estamos no Rio de Janeiro, a cidade das praias. A galera aqui já está acostumada a andar pelas ruas de biquíni, só mudamos o tecido.


Adicionar Comentario

A importância do Projeto Piabanha para Rio Paraíba

  • PDF

O Projeto Piabanha é uma organização não governamental (Ong), criado em defesa do Rio Paraíba do Sul. O Projeto Piabanha é regido pela Associação de Pescadores e Amigos do rio Paraíba do Sul, uma organização da sociedade civil de interesse público municipal, sem fins lucrativos, fundada no dia 14 de maio de 1998, com sede e foro na comarca de Itaocara, município da região Noroeste do Estado do Rio de Janeiro. 

“Nossa missão é promover estratégias de gestão e manejo, pesquisas científicas, programas de conscientização e mobilização da sociedade civil no processo de conservação ambiental da fauna e da flora da Bacia Hidrográfica do Rio Paraíba do Sul”, garantem seus idealizadores. 

Em parceria com o Colégio Estadual Frei Tomás, através do professor Carlos Eduardo, 80 alunos do ensino médio participaram de uma palestra ambiental seguido de duas aulas práticas enfatizando os seguintes temas: espécies de peixes ameaçadas de extinção; e espécies de peixes invasoras. A visita ocorreu no dia 13 de setembro deste ano.

Fundado em 1998, o Projeto Piabanha está localizado na Estação Experimental da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Estado do Rio de Janeiro - Pesagro/ RIO, em Itaocara, município da região noroeste. 

Com o maior plantel de reprodutores de espécies nativas da bacia do rio Paraíba do Sul no Estado do Rio de Janeiro, o Projeto mantém no seu campus um Centro Socioambiental com Laboratório de Monitoramento de Ictiofauna; Setor de Conservação da Fauna Aquática; Laboratório de Incubação de Ovos e Larvas, dezenas de tanques para alevinos, juvenis e reprodutores e ainda retém uma área com potencial para construção de outras instalações.

 O Projeto está inserido no Domínio das Ilhas fluviais do rio Paraíba do Sul e desenvolve linhas de pesquisa como o Programa de Ovos e Larvas de Peixes, Monitoramento de Ictiofauna e Crustáceos, dentre outras pesquisas relacionadas à fauna aquática a fim de subsidiar futuras decisões para a conservação dos estoques pesqueiros, e valoração ecológica e ambiental do Domínio das Ilhas Fluviais. 

Uma equipe técnica comanda todas as atividades do projeto, em Itaocara.


Adicionar Comentario

Pela 1ª vez em Nova Friburgo, curso de Maná é realizado entre os dias 12 e 15 de outubro, com a terapeuta Celma Villa Verde

  • PDF

Uma jornada interna! Esta é a proposta do Curso de Maná, que será conduzido pela terapeuta, Celma Villa Verde, de 12 a 15 de outubro em Nova Friburgo, região serrana do Rio de Janeiro. Durante três dias, pessoas de diferentes idades e profissões vão se conectar com sua essência e vivenciar uma nova consciência através de práticas e vivências terapêuticas.

 Maná também conhecida como Frequência de Brilho é uma técnica terapêutica de cura que envolve a ativação de portais energéticos nas partes anterior e posterior do corpo. Dentre os benefícios estão: aumento da clareza nas decisões, compreensão e um novo entendimento do propósito de vida que derivam deste Processo de Auto Cura canalizada pela australiana Christinem Day.

 Falando em Christine, a australiana veio ao Brasil pela primeira vez em 2005, quando ministrou para apenas 28 alunos a formação em frequência de Brilho, na Bahia. Certificada desde então, Celma, que também é consteladora Familiar e astróloga, conduz o curso duas vezes por ano, sempre em alguma cidade serrana do Rio de Janeiro.

Quem realiza o curso de Maná sente um realinhamento natural, conforme o Maná é absorvido pelo corpo, gerando uma profunda limpeza emocional. É como se uma carga pesada fosse removida das células do corpo. 

Durante 3 dias o aluno vai aprender a reativar áreas especificas do cérebro que estão adormecidas. Além das práticas, meditações e exercícios, o aluno também vai se conectar através da alimentação, que será preparada pela plant based chef e nutricionista Claudia Villa Verde, já que o estômago é energeticamente reconectado ao coração.


Adicionar Comentario

Secretaria de Meio Ambiente de Trajano devolve Macaco a natureza

  • PDF

 Uma história um tanto inusitada aconteceu em Trajano de Moraes, cidade na Região Serrana do Rio. Agentes da Secretaria Municipal de Meio Ambiente foram acionados após encontrar um macaquinho caído à beira da RJ-174 na localidade de Lagoinha – estrada de acesso à cidade de Nova Friburgo. O empresário Larin Aguiar, vinha do município de Macuco sentido Trajano de Moraes, quando avistou o animal caído à margem da rodovia próximo a um local de queimada.

 

Segundo ele, o Macaco não esboçou nenhum medo ou agressão. “Assim que um caminhão passou, abri a porta de carona, do meu carro, peguei o macaquinho pelo cangote e coloquei-o dentro do carro. Achei que ele fosse ficar arisco, mas ele não esboçou nenhuma reação. Ele ficou quietinho e deitado no assoalho do veículo me olhando. Teve uma hora que até se escondeu, mas logo apareceu”, disse.

 

Logo após capturar o animal, o empresário seguiu sentido a Trajano de Moraes. “Assim que deu sinal de área no celular liguei para um amigo que me orientou procurar a Secretaria Municipal de Meio Ambiente. Assim eu fiz, e deu tudo certo. O problema foi na hora de tirar o macaquinho de dentro do carro. Ele ficou agitado e chegou a arranhar um dos agentes de Meio Ambiente”, relatou.

 

O sagui é o macaco de menor porte existente na Natureza, e é denominado mico. Ele tem o rabo comprido, sua cabeça é extensa e ampla, as unhas apresentam o formato de garras, embora o polegar tenha uma configuração distinta e não se separe dos demais.  Este animal é portador de 32 dentes: oito incisivos, quatro caninos, doze pré-molares e oito molares.

 

O secretário interino de Meio Ambiente David Campos foi até o carro do empresário, com a equipe de Guardas Ambientais e Defesa Civil, para resgatar o animar e leva-lo para consulta na Vigilância Sanitária do município. Segundo o veterinário Saulo Pacheco o animal não apresentou problemas ao ser examinado, e por isso foi solto novamente em uma área de floresta próximo ao seu habitat natural.  

 

Como a maioria dos animais silvestres, os saguis têm temperamento forte e facilmente se tornam agressivos quando se sentem ameaçados ou passam por situações de estresse. Pertencente à família Callithricidae, o sagui mede aproximadamente 25 centímetros, sem incluir a cauda de tamanho longo. “O sagui é um animal onívoro que necessita bastante de proteína e cálcio, sobretudo quando jovem”, explicou o agente do Meio Ambiente Willian Castellani. 





Adicionar Comentario

Telas do Santuário do Santíssimo Sacramento em Cantagalo são restauradas

  • PDF

Criado em 9 de outubro de 1786, o Santuário Diocesano do Santíssimo Sacramento, em Cantagalo, chama a atenção não somente dos moradores, mas também dos visitantes que passam por este município. Conhecido antigamente como Paróquia do Santíssimo Sacramento, o templo foi erigido Santuário pelo Bispo, Dom Edney Gouvêa Mattoso, em 4 de junho 2015 na conclusão do Ano Eucarístico Missionário Diocesano.

Para manter a beleza deste patrimônio, alguns cuidados são necessários. Atualmente, as telas do interior do Santuário estão passando por um processo de restauração. De acordo com o Vigário Episcopal Norte, Pároco e Reitor, padre Fábio Felippe, o procedimento teve início em 15 de agosto e levará alguns meses para ser totalmente concluído, sendo realizado pelo restaurador Weissmar Laurence de Jesus e seu auxiliar Ronaldo. Padre Fábio destaca que Weissmar foi indicado pelo Bispo e já fez diversos serviços na Diocese.

- A restauração da primeira tela, que é a de Santo Antônio, começou no dia 15 de agosto. Ao todo, são oito telas para serem restauradas. É uma grande campanha de alguns meses. Estamos precisando do apoio não somente da Paróquia do Santíssimo Sacramento, em Cantagalo, mas de toda a Diocese, uma vez que se trata de um Santuário Diocesano Eucarístico.

Aqueles que desejarem podem contribuir financeiramente com a restauração das telas por meio de depósito bancário - Banco Bradesco Agência 2038-9 e Conta Corrente 8480-8 - ou na Secretaria Paroquial do próprio templo, que fica na Praça Cônego Crescêncio Lanciotti, s/nº, no Centro de Cantagalo.


Adicionar Comentario

Pgina 6 de 369





Área exclusiva - Login

Notícias completas e versão digital exclusivas para assinantes

Informativo JR

Cadastre-se e fique bem informado