Geral

Operação Lei Seca nas estradas retira mais de 100 motoristas alcoolizados nos primeiros 15 dias de atuação

  • PDF



As Operações da Lei Seca nas rodovias estaduais, iniciadas em 15 de março deste ano, abordaram 1.936 motoristas, em operações diurnas e noturnas. Das abordagens, 118 condutores estavam sob efeito de álcool, o que representa quase 7% do número total. Nas 16 ações realizadas, os agentes aplicaram 458 multas, 111 carteiras de habilitações (CNH) foram recolhidas e 79 veículos rebocados.

Segundo a coordenadora da Lei Seca, Verônica de Oliveira, os índices demostram a necessidade em intensificar as ações nas estradas estaduais.

"A fiscalização nas rodovias é uma atuação inédita deste governo, preocupado com os elevados registros de mortes e acidentes nas estradas. E os números comprovam: nestes últimos trinta dias foram abordados mais de 1900 motoristas e registrados quase 7% de casos de alcoolemia. São dados que mostram que estamos no caminho certo, retirando motoristas alcoolizados das rodovias, prevenindo acidentes e salvando vidas", esclarece a coordenadora.

Desde o início de março, a Operação Lei Seca, em parceria com o Detran-RJ, está atuando nas rodovias estaduais através de um acordo firmado entre a Secretaria de Estado de Governo e Relações Institucionais e o Departamento de Estradas de Rodagem do Estado do Rio de Janeiro (DER-RJ). O convênio faz parte do Plano de Diretrizes Prioritárias do Governo do Estado, documento que estabelece metas para os primeiros 100 e 180 dias de governo.



Adicionar Comentario

Câmara de Macuco presta homenagem a padre que deixa a paróquia

  • PDF



Com 4 anos de vida sacerdotal, o Padre Wanderson deixou a Paróquia de São João Batista, em Macuco para continuar o seu trabalho de evangelização em Nova Friburgo. Em reconhecimento a sua atuação destacada no município, pelo brilhante trabalho religioso desenvolvido ao longo do tempo em que permaneceu nas atividades religiosas das inúmeras comunidades que integram a paróquia local, a Câmara Municipal aprovou, por unanimidade, a Moção de Aplausos que o homenageou. A iniciativa partiu dos Vereadores Diogo Latini e Cássio Daflon, porém, também teve o apoio incondicional do presidente Zé Estefani e demais vereadores, e contou com a presença de muitos fiéis católicos que se fizeram presentes na ocasião da homenagem.

Na cidade, o padre Wanderson fez tudo o que deveria ter feito e foi além. Foi o responsável pela realização da Unidade Diocesana em 2018, realizou 4 caminhadas rumo à vitória, foi grande incentivador do grupo Aviva Jovem e dos Apostolados de Oração. Proporcionou à comunidade Católica muitos bons momentos: Novenários, Semana Bíblica, grupos de Oração. Foi um grande líder, um grande amigo.

Com espírito inovador e mensagem direta na transmissão da palavra de Deus, se empenhou em pregar missões, administrar sacramentos, organizar comunidades e melhorar igrejas o que o aproximou ainda mais dos fiéis.

Em junho de 2017, ele foi agraciado com a principal honraria de Macuco, ou seja, com o título de cidadão, exatamente, por seu profícuo trabalho de evangelização na cidade, que ia além da comunidade católica.

Na ocasião da homenagem, os discursos foram o mesmo… o padre Wanderson é um verdadeiro exemplo de amor ao próximo e, por isso, o pároco vai deixar saudade à população do município. “Sem dúvida alguma, o nosso padre Wanderson marcou a sua vida sacerdotal na história de nossa cidade. Afinal, ele construiu um legado missionário invejável em benefício da sociedade macuquense. Fez uma missão ímpar no Município. Foi e será um grande amigo e pai. Vai deixar saudades”, pontuou o presidente da Câmara, Zé Estefani. Os colegas vereadores também enalteceram o papel desempenhado pelo padre Wanderson nos últimos 4 anos, no município.

O vereador Diogo Latini, afirmou que a comunidade deve e muito a figura humana do padre Wanderson. Em seu discurso, emocionado, ressaltou a felicidade em poder estar homenageando pessoa tão importante para a cidade de Macuco, tanto para os católicos como para os evangélicos. Não deixou de destacar a tristeza de sua ida, mas deixou evidente que o que fica para todos é a lembrança, a alegria de um padre presente, trabalhador, que junto com a comunidade sempre evangelizou em todos os bairros da cidade. Foi mais que um pai, foi um amigo, que muito ensinou. Finalizou agradecendo por tudo que fez pela comunidade de Macuco.

O vereador Cássio Daflon, que é membro de igreja evangélica, ressaltou em seu discurso, que sempre viu no padre Wanderson uma pessoa que sempre se preocupou em estabelecer famílias fortes e também lutou muito para retirar os jovens das ruas em período de Carnaval. Parabenizou o padre Wanderson pela passagem dele em nosso município, ressaltando o quanto contribuiu pro crescimento e fortalecimento de famílias.

O pastor da Igreja Batista, pastor Eli, também esteve presente e fez questão de destacar que sempre ouviu as pessoas falarem muito bem do seu trabalho de salvar vidas e resgatar jovens.

A despedida dele ocorreu no domingo, dia 24 de março, na Paróquia. O padre Wanderson deixa um legado muito importante.



Adicionar Comentario

O alcoolismo está mais próximo do que imaginamos

  • PDF



“Se não tem mar, vamos pro bar”, diz um ditado que se tornou título de uma música sertaneja e é muito usado por jovens e até adultos interioranos. Mas o hábito de consumir bebidas alcoólicas pode se tornar problemático e causar efeitos negativos pois o álcool, apesar de lícito, é uma substância psicoativa e os sintomas da dependência de álcool (alcoolismo) são progressivos, como é a doença.

O alcoolismo é uma doença multifatorial, progressiva e gradativamente seus sintomas vão se manifestando. O transtorno passa por etapas – nem todo usuário é um dependente químico/alcoolista, mas todo alcoolista/dependente químico foi um dia um usuário e existe uma linha muito tênue entre o consumo e o uso patológico. O problema passa de um beber social, moderado e controlado para um uso nocivo e compulsivo. Dentre os principais fatores para sua instalação, destacam-se a quantidade, frequência e condição de saúde física e mental.

“Apesar de o álcool ser a droga de maior risco social, nossa sociedade ainda tolera, permite e promove o uso de forma nociva. Quando nossos filhos são pequenos tentamos preservá-los do contato com doenças através de vacinas, redução da exposição a fatores de risco. Por que é diferente com o álcool?”, indaga a psicóloga Ana Café, uma das diretoras da clínica Espaço Village, em Guapimirim, que de março de 2017 até o presente momento registrou 6,7% de pacientes de Nova Friburgo.

Em relação ao uso de álcool pelos interioranos, o psicólogo Pablo Kurlander, gestor geral da Federação Brasileira de Comunidades Terapêuticas (FEBRACT), comenta que existe uma concorrência natural entre estímulos variados e que “assim como numa mesa farta uma torta pode passar despercebida, mas quando sozinha se torna muito atraente, as substâncias psicoativas (como o álcool) se tornam muito interessantes quando são a única opção.”

O médico Renato Mussi, que viveu até os 11 anos em Trajano e por décadas dirigiu uma clínica de reabilitação no município de Niterói, analisa que em algumas cidades o único lugar do lazer e do prazer são os bares, não há estrutura para outras opções, mas ao que parece este não é o real motivo. “A causa do alcoolismo é a imaturidade da nossa sociedade, que teima em negar e minimizar os riscos, pois nas metrópoles onde existem uma variedade ou uma superioridade estrutural funciona da mesma maneira.”, diz.

Luciana Lage, trineta do cantagalense Euclides da Cunha, que está estudando Pedagogia na Universidade Federal Fluminense sonha em sensibilizar colégios e empresas para a importância da prevenção e diagnóstico precoce do uso nocivo/dependência. “Tenho um projeto voluntário de palestras e já fui em algumas empresas e escolas do eixo Rio-Niterói. Espero que com os estudos sobre educação eu consiga aprimorá-lo e expandi-lo.”

Definida pela 10ª edição da Classificação Internacional de Doenças (CID-10), da Organização Mundial da Saúde (OMS), como um conjunto de fenômenos comportamentais, cognitivos e fisiológicos que se desenvolvem após o uso repetido de álcool, o alcoolismo apresenta alguns sintomas básicos: intensa vontade de beber, dificuldade de conseguir parar depois de ter começado, uso regular apesar das consequências negativas, maior prioridade dada ao uso ou ida frequente aos locais de consumo (desinteresse e descaso em relação a outras atividades e obrigações), aumento da tolerância (necessidade de doses maiores para obter o mesmo efeito atingido com quantidade anteriormente menor) e em algumas ocasiões um estado de abstinência física (sintomas como ansiedade, transpiração excessiva e tremores quando está sem beber).

O delineamento do tratamento deve considerar todos os fatores socioculturais para determinar a sua singularidade e, sendo o objetivo principal a inserção social do indivíduo, o ambiente (pré e pós) deve diferenciar as características de cada processo.

“Vim de uma família totalmente dependente, desde o meu bisavó, todos os homens da família por parte de pai são dependentes! E eu quebrei essa barreira! Bebi constantemente dos 8 aos 22 anos. Sim, dos 8 anos! Eu sou do interior e lá começamos a beber muito cedo, é “ensinamento” de vida! E passei toda a adolescência em bares, botecos e tudo mais! Trabalhava muito quando jovem, mas todo dinheiro era apenas para bebida. Fui por diversas vezes totalmente alcoolizado para aula no ensino médio. Na faculdade ir sóbrio era raro! Devido saber que tinha problemas com álcool, evitava beber com conhecidos, com pessoas da mesma faculdade que eu. Eu andava quase 2km para beber num boteco isolado e ia todos os dias! Em dias que estava sem dinheiro e só passava na porta, o dono do bar me via e gritava “vamos abrir os trabalhos” e até fazia fiado pois era um cliente assíduo. Em 2012, próximo ao Natal, tive problemas familiares devido a bebida: minha prima que era como se fosse minha filha de criação disse ter medo de sair comigo pois iria se perder e eu não ia ver devido a bebida. Ela tinha apenas 7 anos! Perdi emprego, amigos, aulas da faculdade. Porém eu consegui me livrar e sempre pensando “evite o primeiro gole!””

O relato acima é de um homem que está em recuperação há mais de 6 anos. Ele prefere não ser identificado, mas o seu depoimento reflete a realidade que muitos não acreditam ou não querem acreditar: é possível viver sem a presença de álcool!

Recuperação não é apenas sobre a abstenção, mas é sobre construção de auto-estima, crescimento emocional, mental e físico, fortalecendo relacionamentos, avançando profissionalmente e criando novas oportunidades. É preciso conscientização e disciplina, buscando um estilo de vida visando a saúde e as relações sociais positivas.

“Alcoolismo não tem cura, mas pode ser estacionado. Não defendemos uma guerra contra o álcool, mas acreditamos ser indispensável uma conscientização social, cultural e intelectual dos seus riscos e a doença que pode acometer qualquer pessoa em qualquer fase da vida”, concordam Ana, Luciana, Pablo e Renato.



Adicionar Comentario

Secretário garante presença do governador no lançamento da pedra fundamental do novo cinema em Cordeiro

  • PDF



Conhecer as peculiaridades dos municípios e estreitar com eles os laços de relacionamento numa interação capaz de promover e valorizar a cultura fluminense. Este foi o norte do encontro idealizado pela Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, realizado nesta quarta-feira, 27, na Sala Cecília Meireles, no Rio de Janeiro.

A ideia partiu do próprio governador Wilson Witzel, cujo pensamento é manter sempre em voga essa proximidade com os 92 municípios do Estado do Rio de Janeiro, todos convidados para a reunião e da qual participaram dirigentes representando 44 cidades de todas as regiões, entre elas Cordeiro, Bom Jardim, Duas Barras, Macuco e Trajano de Moraes, que estão na Região Serra-Norte.

Representando Cordeiro, o secretário de Cultura Luiz Antônio Zica Medeiros afirmou que os cinco municípios regionais presentes aproveitaram o ensejo para firmar uma parceria entre si que irá projetar e popularizar ainda mais as ações culturais. A meta é promover uma troca constante de experiências, produtos, eventos e intercâmbio de artistas independentemente dos atos capitaneados pelo Governo Estadual.

No encontro, que contou com a presença do vice-governador Cláudio Castro, do secretário estadual de Cultura Ruan Lira e da secretária municipal de Cultura do Rio de Janeiro Mariana Rios, o Governo do Estado, por intermédio da Secretaria de Cultura, colocou todos os seus equipamentos e estafe a disposição das cidades interioranas, o que pode redundar em cursos, oficinas, workshops e treinamentos.

Segundo Zica Medeiros, que conversou reservadamente com o vice-governador Cláudio Castro, as parcerias serão facilitadas se os municípios mantiverem em dia o CPF Cultural, que agrega Conselho, Plano e Fundo Municipais de Cultura. “Estamos na ativa, cumprindo as metas a curto e médio prazo. Foi assim com as reformas do Centro Cultural Ione Pecly”, garante o secretário cordeirense, acrescentando que convocou para semana que vem uma reunião do Conselho de Cultura para dar posse à nova diretoria.

Antes de retornar da capital, Zica Medeiros comemorou a confirmação da presença do governador Wilson Witzel na Cidade Exposição. Juntamente com o vice-governador Cláudio Castro e o secretário de Cultura Ruan Lira ele participará da solenidade de lançamento da Pedra Fundamental do Cinema de Cordeiro. “Um dos responsáveis pelo projeto me garantiu que as obras começarão logo. Nossa expectativa é de que em breve tenhamos mais essa opção para as famílias”, festeja Zica Medeiros.



Adicionar Comentario

Novos equipamentos ajudam na manutenção de estradas em Trajano de Moraes

  • PDF



A Prefeitura de Trajano de Moraes está fazendo um trabalho intensivo de recuperação das estradas vicinais em toda zona rural do município, através da Secretaria Municipal de Estradas e Rodovias. O prefeito Rodrigo Viana e o vice Jorge Diniz determinaram que sua equipe identificasse as vias que precisam de reparos urgentes e que coloque como prioridade as vias que a população tem dificuldade de trafegar.

De acordo com o secretário municipal de Estradas e Rodovias, Manoel Valcir Barrozo Filho, popular Tita, o trabalho de recuperação das estradas está bem avançado, e já recebe aprovação dos usuários e moradores que necessitam se deslocar para a sede do município, como também, fazer a escoação de toda a produção agrícola.

Um dos locais beneficiados recentemente pela Secretaria Municipal de Estradas e Rodovias foi à estada da Biquinha Santa com acesso a Caixa D’água, a estada de Barro Alto em direção a Bom Jesus e a estrada de Leitão da Cunha sentindo a sede. “Fizemos a limpeza e desobstrução das manilhas e acesso as valas para o escoamento das águas em dias de chuva. Patrolamos essas estradas para oferecer melhor trafegabilidades aos moradores e produtores rurais”, explicou o secretário Tita.




Desde que assumiu a gestão pública o prefeito Rodrigo Viana e o vice Jorge Diniz vem realizando uma série de investimentos na infraestrutura das comunidades e nos distritos. Várias estradas vicinais já receberam melhorias. Máquinas, retroescavadeira e até caminhões são usadas na manutenção e melhoramento dessas que diariamente são usadas para o escoamento de toda a produção agrícola da cidade.

“A estrada é muito usada pelo trabalhador rural é de fundamental importância para que a produção agrícola de Trajano ganhe acesso a outros municípios. Estamos trabalhando dia a dia e recuperando as estradas com qualidade. Porque não basta apenas passar a máquina, tem que recuperar com qualidade”, afirmou o prefeito Rodrigo Viana.

Embora seja uma ação contínua, o prefeito afirmou que este é um trabalho importante e que traz mais segurança às pessoas que utilizam a vicinal diariamente e transitam entre essa localidade e a sede, dando assim, mais conforto e agilidade na hora de se locomover.



Adicionar Comentario

Donos de bancas de jornais são homenageados em Nova Friburgo

  • PDF


Além das bancas, os jornais da região também foram homenageados


Idealizado pelo artista plástico João Baptista Felga de Moraes, a homenagem aos donos de bancas de jornais e revistas de Nova Friburgo contou com a presença de 12 empresários proprietários desta atividade na cidade. Outros empresários que não puderam comparecer ao evento receberão o troféu e o diploma em outra oportunidade, garantiu o organizador do evento.

A homenagem foi realizada na sede da Câmara de Dirigentes Lojistas de Nova Friburgo (CDL) que também apoiou o evento. Além do troféu “Cão Sentado”, idealizado e feito pelo artista plástico Felga de Moraes, também foi entregue o diploma “Excelência no Trabalho”, no dia 26 de março.

O Instituto Felga i Gracias conferiu o diploma “Excelência no Trabalho” aos empresários, e foi assinado pelo presidente Luis Gracias; pelo vice-presidente Felga de Moraes; e pelo diretor cultura, Dalton Carestiato. O trófeu idealizado por Felga de Moraes, contou com o apoio e patrocínio da Câmara Dirigentes Lojistas (CDL); da Nova TV; e da Marmoraria Recanto das Pedras. 

Felga de Moraes fez questão de destacar a importância das bancas de jornais e revistas e o trabalho que seus funcionários e proprietários fazem em Nova Friburgo.

“Além de fazer um trabalho cultural, vendendo jornais e revista, que trazem muitas informações, estas pessoas as vezes são agentes de turismo, pois é frequente ver dando informações aos turistas e até aos próprios moradores da cidade”, afirmou Felga.




Os proprietários de bancas agradeceram a lembrança e a homenagem e ficaram muito satisfeitos por serem lembrados pelo trabalho que realizam na cidade.

Além dos proprietários de bancas, foram homenageados os jornais que circulam em Nova Friburgo. Compareceram ao evento somente os representantes dos jornais Classitudo e Jornal da Região.

O jornalista e editor do Jornal da Região, Célio Figueiredo, agradeceu a homenagem e contou um pouco da história dos 32 anos do Jornal da Região. “Somos de Cantagalo, mas circulamos em 10 municípios da região Centro Norte Fluminense. Passamos a circular em Nova Friburgo há uns 10 anos. Temos uma distribuição dirigida na cidade em pontos estratégicos, e pretendemos aumentar nossa distribuição contando com a parceria dos proprietários de bancas, que são peças fundamentais na divulgação de nosso trabalho”, afirmou Célio Figueiredo.

O jornalista citou a crise que os veículos impressos estão passando, inclusive lamentando que o Jornal do Brasil deixou mais uma vez de ser impresso. Ele também comentou sobre a venda do jornal “O Fluminense”, de Niterói, um dos mais antigos do país, que foi comprado por um empresário paulista.

Esta é mais uma homenagem que o Jornal da Região recebe nos últimos anos. Já recebeu por três anos consecutivos (2016, 2017 e 2018) o troféu “Melhores do Ano”.



Os donos das bancas de jornais de Nova Friburgo receberam o troféu "Cão Sentado" e o
diploma Excelência no Trabalho.

Adicionar Comentario

Vereador distribui arroz anã de Porto Marinho para a população cantagalense

  • PDF



Engajado na valorização dos produtos característicos do município, que são gerados através da agricultura orgânica e familiar, o vereador professor João Bôsco vem divulgando o “arroz anã de Porto Marinho” em Cantagalo.

Variedade de arroz de consistência e sabor inigualáveis, o “arroz anã de porto marinho”, por iniciativa do vereador está sendo analisado pela Embrapa Arroz e Feijão, com sede no estado de Goiás. 

O parlamentar entrou em contato com a Prefeitura de Cantagalo para que, através do convênio que possui com o Sebrae-Orgânicos, consiga apoio técnico para o incremento da produção e colocação do produto no mercado como uma variedade especial de arroz.

“Quanto ao “Arroz Anã de Porto Marinho”, cereal de sabor inigualável cultivado há décadas nessa comunidade rural do município, o mandato vem promovendo ações junto a “Embrapa Arroz e Feijão”, com sede em Goiás, Prefeitura Municipal de Cantagalo e Sebrae-Orgânicos, visando obter a caracterização completa desse tipo de arroz, incrementar a produção e o consumo do mesmo no município e na região”, reforçou o vereador João Bôsco.

Um dos fortes elementos identitários da comunidade é a agricultura de base familiar, realizada desde os primórdios do estabelecimento dos colonizadores naquela região; porém, muito além das variedades comerciais que são cultivadas naquelas terras, o produto que mais expressa os vínculos dos agricultores locais com a terra e suas tradições culinárias e societárias é o “arroz anã de Porto Marinho”.

Esse cereal é cultivado naquela localidade por décadas, tem espaço privilegiado nas mesas da imensa maioria dos moradores, que se nega a consumir o “arroz de pacote”, é utilizado como alimento básico, compondo as principais refeições do dia, e também apreciado na feitura de pratos doces.

O “arroz anã de Porto Marinho”, denominado desta forma muito provavelmente por conta da baixa estatura de sua planta, possui formato assemelhado ao arroz japonês, apresentando, porém, grãos ligeiramente menores; tem técnica de cozimento diferenciada e consistência e sabor próprios, muito apreciados pela comunidade local e visitantes.

Seu processo plantio, cultivo e tratos culturais não envolve a utilização de adubos químicos ou mesmo pesticidas sendo, portanto, um produto orgânico. A época de plantio inicia-se em outubro.

No caso de se obter a caracterização deste tipo de arroz como um variedade híbrida, ou uma nova linhagem, o vereador professor João Bôsco apresentará projeto de lei tornando o “Arroz Anã de Porto Marinho”, patrimônio genético de Cantagalo; o que se reverterá em maior valorização da comunidade e melhores possibilidades econômicas para a comercialização deste produto orgânico e de agricultura familiar.



Adicionar Comentario

Prefeito Rodrigo Viana participa no Rio do lançamento da campanha "Mosteiro de São bento em Trajano de Moares"

  • PDF



Um momento para ficar gravado na memória. Assim foi o lançamento da “Campanha para Fundação do Mosteiro de São Bento em Trajano de Moraes", na noite do dia 21 de março. O evento foi no Rio de Janeiro, e reuniu no auditório principal, vários católicos e adeptos a doutrina que prega a religião como forma de amar e educar o próximo. O prefeito Rodrigo Viana e parte de sua equipe de governo marcaram presença na cerimônia, que contou também com a presença de autoridades religiosas.

Através de um vídeo em 3D, o público pode entender de como será a casa que abrigará em breve os primeiros religiosos. O local que deverá receber o Mosteiro de São Bento será o distrito de Tapera, ou Vila da Grama, como também é chamada na área conhecida como Deserto. O prefeito Rodrigo Viana destacou em seu discurso como importante a vinda da unidade religiosa para a cidade. “Estou muito feliz por saber que Trajano de Moraes foi escolhido para acolher um gesto tão importante como o Mosteiro de São Bento”, disse.

Atualmente o município de Trajano de Moraes, vive praticamente da agricultura, ou seja, depois que colhido e encaixotado no campo, a produção vai para a mesa de milhares de famílias no Estado do Rio e adjacências. “Trajano hoje tem como ponto forte a agricultura. Possuímos um potencial turístico gigantesco, com nossas lindas cachoeiras, fazendas centenárias, uma cultura riquíssima. Com a chegada do Mosteiro em Trajano acredito que esta será nossa maior vertente turística e uma das maiores do estado do Rio de Janeiro”, acredita o prefeito Rodrigo Viana.

Ainda durante o encontro foram apresentados filmes curtos explicando como é o trabalho desenvolvido dentro de um Mosteiro. Muito emocionado, o sacerdote e monge beneditino, Dom Justino de Almeida Bueno OSB – do Mosteiro de São Bento do Rio de Janeiro da Ordem de São Bento, falou sobre esse passo que a igreja dará em pouco tempo.

“Que esse futuro Mosteiro encontre acolhida no coração de todos que desejam empenhar-se para reencontrar aquilo que nos dá unidade, nesse mundo em decomposição. Nosso Brasil nasceu sob o signo da Cruz (Terra de Santa Cruz) e, mais uma vez, será a Santa Cruz que irá presidir essa aventura de civilização e santidade. O Mosteiro da Santa Cruz, assim o chamaremos, será com a intercessão de Nossa Senhora Aparecida, como o Coração de Jesus, uma fornalha ardente de caridade, aquela caridade que humildade, de um glória ao Pai junto com os anjos e em favor do mundo”, disse.



Adicionar Comentario

Pgina 5 de 446

Área exclusiva - Login

Notícias completas e versão digital exclusivas para assinantes

Informativo JR

Cadastre-se e fique bem informado