A Seleção Brasileira treinou em Nova Friburgo para a Copa do Mundo de 1962

  • PDF

Antes de Teresópolis, Nova Friburgo foi a casa da seleção de Pelé e Garrincha em 1962. Jogadores são aplaudidos nas ruas, mas após time do bicampeonato no Chile perder amistoso no estádio local superlotado, Nelson Rodrigues profetiza: ‘Seremos campeões’

Na preparação para a conquista do Mundial do Chile, em 1962, a seleção de Garrincha, Pelé, Didi, Nilton Santos e outros craques se concentrou em Nova Friburgo, cidade colonizada por imigrantes suíços e alemães e com temperaturas semelhantes às chilenas.

Em vez do Centro de Treinamento na Granja Comary em Teresópolis, que foi só inaugurado em 1987, a concentração foi no hotel friburguense Sans Souci, mesmo nome do palácio alemão de belos gramados em Berlim, na Alemanha. 

Na chegada à cidade de Nova Friburgo, no dia 9 de abril, os jogadores foram recebidos com aplausos pelos moradores durante desfile do ônibus que levava o grupo.

Nova Friburgo foi a segunda etapa do treinamento dos jogadores para o Mundial no Chile, a primeira havia sido realizada na também serrana Campos de Jordão, em São Paulo. 

Durante os dez dias na cidade, os jogadores cumpriram uma rotina de exames médicos, treinos físicos, táticos e coletivos no campo do Fluminense de Friburgo. 

Nos momentos de folga,  a Confederação Brasileira de Desportos (CBD) selecionou na época filmes de bang-bang, preferidos dos atletas, para exibir no hotel Sans Souci. E o toque de recolher, pelo menos em tese, era sempre as 23h.

Para assistir a seleção mais de perto, o torcedor tinha que pagar. Com as arquibancadas de madeira e laterais do campo do Fluminense local superlotadas, os dois coletivos brasileiros na cidade tiveram ingressos vendidos pela CBD. 

No primeiro, realizado à noite, o treino terminou 3 a 1 para o time amarelo, titular, com gols de Garrincha, Pepe e Zequinha, descontando Quarentinha para a equipe azul. 

Num domingo, diante novamente de um grande público, o segundo jogo-treino no estádio terminou em vaia. 

Os torcedores não pouparam a seleção titular de Garrincha e Pelé, que perdeu para a reserva por 3 a 1 (gols de Germano, Quarentinha e Zequinha para os azuis, descontando Coutinho para os amarelos). Depois das vaias na derrota e do tumulto no hotel da concentração no dia do jogo,  políticos e candidatos locais assediaram os craques, a Confederação Brasileira de Desportos (CBD) encurtou a temporada na serra.  A seleção voltou para o Rio, onde se concentrou no Hotel Paineiras, no Parque Nacional da Tijuca.





Adicione essa página em sua rede social
Artigos Relacionados:

blog comments powered by Disqus

Área exclusiva - Login

Notícias completas e versão digital exclusivas para assinantes

Informativo JR

Cadastre-se e fique bem informado