MP-RJ quer ações preventivas em rodovias

  • PDF

O Departamento de Estradas de Rodagem do Estado do Rio de Janeiro (DER-RJ) está analisando as medidas que serão tomadas em atendimento à recomendação do Ministério Público Estadual quanto à adoção de ações preventivas nas rodovias da região serrana fluminense.

O promotor André Dickstein disse à Agência Brasil que a recomendação foi fundamentada em estudos feitos pelo Serviço Geológico do estado (DRM-RJ) e determina que o órgão responsável pelas rodovias estaduais adote medidas que minimizem os riscos de deslizamentos de terra decorrentes da enxurrada registrada em janeiro deste ano, que devastou nove municípios serranos.

“Por causa dessa catástrofe climática, abriram-se várias feridas nas encostas. E hoje, uma chuva forte já servirá para ocasionar novos deslizamentos. Diante dessa situação, é preciso adotar medidas de minimização de riscos, para proteção da população”, disse o promotor. As medidas preventivas referem-se, em especial, às rodovias RJ-130 (Teresópolis-Nova Friburgo) e RJ-150 (Nova Friburgo-Bom Jardim).

Dickstein declarou que o ideal seria a contenção das encostas. Reconheceu, entretanto, que como as medidas apresentam elevado custo e são de longo prazo, não há mais tempo hábil de serem feitas antes do período das chuvas, que começa em outubro próximo. “Então, não sendo possível a contenção das encostas, é preciso adotar medidas de minimização dos riscos, recomendadas pelo Serviço Geológico do Rio de Janeiro”.

O documento, encaminhado ao DER-RJ pelos promotores das 1ª e 2ª promotorias de Justiça de Tutela Coletiva de Nova Friburgo, define o prazo de dez dias para que o órgão informe as medidas que serão executadas e o cronograma de implantação. O prazo expira no dia 19 deste mês.



Adicione essa página em sua rede social
Artigos Relacionados:

blog comments powered by Disqus

Área exclusiva - Login

Notícias completas e versão digital exclusivas para assinantes

Informativo JR

Cadastre-se e fique bem informado