Represa de Visconde de Imbé será reativada

  • PDF


O assoreamento nos córregos e rios que cortam a cidade e os distritos em Trajano de Moraes, na Região Serrana, está com os dias contados. É que uma parceria da prefeitura com o Instituto Estadual do Ambiente – Inea, esta colocando em curso projetos para tentar recuperar uma ligação saudável entre as águas e os habitantes.

 Mas, para que esse sonho seja possível no município, o prefeito Rodrigo Viana saiu em busca de parcerias. E o que parecia perdido, ganha vida nova, e dentro de alguns meses poderá ser visto pela população. É que o Projeto Limpa Rio, do Governo do Estado, irá limpar o rio principal em Visconde e retirar o acúmulo de areia do fundo da represa no distrito de Visconde do Imbé, também chamada de represinha. As obras de dragagem dos rios em Trajano já estão sendo feita.

Essa ação foi viabilizada depois de um pedido especial feito pelo prefeito, durante a visita de Luiz Antonio Corrêa, – pai do deputado Estadual André Corrêa, além de engenheiros e técnicos do Instituto Estadual do Ambiente – Inea, na presença também do vereador Ralph Moreira. Na ocasião eles fiscalizaram e avaliaram os serviços já feitos em alguns rios do município e se comprometeram em estender a demanda da sede para Visconde.

 Os técnicos do Inea observaram durante a fiscalização, as condições do local. “A restauração da antiga represa é uma reivindicação de muitos moradores que, por falta de opção, buscam outros lugares como alternativas em dias quentes. Quero reativar a represinha de Visconde e deixar toda a extensão do rio limpa, desassoreado”, afirma Rodrigo.

 Ainda de acordo com o prefeito, a intervenção deverá beneficiar cerca de duas mil pessoas levando mais segurança para a população. “A represa é histórica para Visconde. Nela, várias gerações já se banharam e desfrutaram de momentos de lazer. Vamos reativá-la totalmente, para que possa voltar a ser um balneário, um local de lazer e até de pescaria para toda a população do distrito”, explica.

 No local esta previsto ainda a restauração das margens, possibilitando, assim, que novamente se forme o pequeno lago utilizado por banhistas há décadas passadas. O trabalho irá incluir o reparo do paredão e outros serviços essências. “Vamos ter que gramar a margem, plantar árvores para sombra, deixar o espaço com acesso livre e acessibilidade. Quero voltar a ver a represa como área de lazer”, destaca.
Outro fator positivo, e que chama atenção, é que o leito será totalmente recuperado, ou seja, limpo. “Para isso vou contar com também com o trabalho de minha equipe de governo.




Adicione essa página em sua rede social
Artigos Relacionados:

blog comments powered by Disqus

Área exclusiva - Login

Notícias completas e versão digital exclusivas para assinantes

Informativo JR

Cadastre-se e fique bem informado