Medalha Tiradentes é entregue à família de Euclides da Cunha

  • PDF

O dia em que Cantagalo comemorou os seus 160 anos de elevação à categoria de cidade ficou marcado na história. Em sessão solene realizada na Câmara Municipal de Cantagalo no dia 02 de outubro, a família do escritor cantagalense Euclides da Cunha, recebeu a maior condecoração da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro, a Medalha Tiradentes.

Tal honraria é concedida a personalidades nacionais ou estrangeiras que, de qualquer forma, tenham serviços prestados ao Estado do Rio de Janeiro, ao Brasil ou à Humanidade. A homenagem foi entregue à trineta de Euclides da Cunha, a educadora Camila Cunha, pelas mãos do deputado estadual Waldeck Carneiro, autor da proposição.

Segundo o deputado, o oferecimento da medalha e o seu respectivo diploma "Post Mortem" ao escritor Euclides da Cunha se deu pela ocasião de seu sesquicentenário, celebrado no ano passado. “Aproveitando tal data e, também, os festejos pela ocasião dos 160 anos da elevação de Cantagalo à categoria de cidade, a Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro reconhece o legado, a obra e a contribuição inapagável de Euclides da Cunha, não só para a literatura, mas para o Brasil”, ressaltou Carneiro.

Representando os vereadores de Cantagalo, o vereador professor João Bôsco, destacou em seu discurso o legado deixado pelo escritor cantagalense. “Afirmar que a obra de Euclides e, principalmente “Os Sertões”, é um divisor de águas na literatura brasileira é constatar o óbvio. Além de um incomparável escritor, Euclides foi um apaixonado pelo Brasil e pelos brasileiros. Sua obra explica isso. As causas que defendeu, a barbárie que denunciou, os caminhos que percorreu, comprovam inequivocamente esse fato”, afirmou Bôsco.

A educadora Camila Cunha, trineta de Euclides da Cunha, agradeceu a honraria recebida e destacou a importância de levar o legado do escritor aos cidadãos cantagalenses. “É preciso levar Euclides para as pessoas de Cantagalo, impulsionar o movimento euclidiano cada vez mais e fazer as pessoas conhecerem e aplaudirem Euclides da Cunha nas suas rotinas. Euclides da Cunha precisa ser lido e discutido, tanto o Euclides quanto as questões sociais do nosso Brasil”, salientou Camila Cunha.




Adicione essa página em sua rede social
Artigos Relacionados:

blog comments powered by Disqus

Área exclusiva - Login

Notícias completas e versão digital exclusivas para assinantes

Informativo JR

Cadastre-se e fique bem informado