Política

Duas mulheres assumem comando da saúde em Nova Friburgo

  • PDF

A enfermeira Suzane Menezes passa a ocupar o cargo de secretária municipal e a médica Michelle Silvares é a nova subsecretária executiva de Saúde do município

O prefeito Renato Bravo anunciou em entrevista coletiva no fim da manhã desta segunda-feira, 20, os nomes que passam a comandar a partir de agora a Secretaria Municipal de Saúde. A imprensa foi recebida pelo chefe do Executivo municipal na Sala de Gestão, no Centro Administrativo César Guinle, em frente à Prefeitura.

Durante a coletiva de imprensa o prefeito Renato Bravo anunciou a enfermeira Suzane Menezes como a nova secretária de Saúde de Nova Friburgo. Suzane já fazia parte do Comitê de Gestão da Saúde desde o início do ano e agora assume também o comando da pasta. O posto era ocupado interinamente pela médica Michelle Silvares, que segue integrando o Comitê de Gestão da Saúde e agora também responde como subsecretária executiva de Saúde do município.

“Esta é uma empreitada difícil, mas absolutamente empolgante, que é a melhoria da saúde pública de Nova Friburgo. Vocês têm acompanhado esse desenvolvimento, como as coisas têm acontecido. Tudo de uma forma muito leal, correta, transparente, para que nós possamos verdadeiramente melhorar a saúde dos nossos queridos friburguenses”, declarou o prefeito Renato Bravo.

Como ambas já integravam o Comitê de Gestão da Saúde de Nova Friburgo e estavam à frente das principais ações da pasta, o planejamento segue o mesmo. Todas as iniciativas já implementadas e outras que ainda estão para acontecer estão mantidas, como as melhorias no Hospital Municipal Raul Sertã, mutirões de cirurgias, capacitação de servidores, descentralização do atendimento e da marcação de consultas e exames (com a criação da Central de Regulação, na última semana), além do fortalecimento da atenção básica e a humanização do atendimento.

“A gente tem um planejamento muito grande ainda a ser feito. Temos muitas mudanças boas para a saúde de Nova Friburgo. Estamos apenas começando. Desde o início temos mapeado a Saúde e já conseguimos mostrar um aspecto de melhorias. Começamos algumas ações que tiveram um grande impacto e vamos continuar trabalhando pelos friburguenses”, afirmou Michelle Silvares, subsecretária executiva de Saúde de Nova Friburgo.

“É um orgulho fazer parte desse Comitê de Gestão da Saúde e hoje ser uma representante desse grupo. A Saúde tem milhões de desafios. Então precisamos agregar os diversos saberes, a comunidade tem que participar conosco. Vou trazer um pouco do que aprendi ao longo da vida pública para Nova Friburgo. Sou Nova Friburgo de coração! Convivo com Friburgo há mais de 20 anos. Tenho família aqui, meu filho também mora aqui. Nova Friburgo faz parte da minha vida. O compromisso desse Comitê de Gestão da Saúde será pautado em três grandes alicerces: transparência, saneamento financeiro e cuidados com a assistência e com o que as pessoas precisam”, destacou Suzane Menezes, nova secretária municipal de Saúde.

Além do prefeito Renato Bravo, da nova secretária de Saúde, Suzane Menezes, e da subsecretária Executiva de Saúde, Michelle Silvares, também participaram da coletiva Luiz Hubner, do Comitê de Gestão da Saúde, Marcelo Gustavo Moreira Franco e Paulo Eduardo de Souza.

Saiba mais sobre Suzane Menezes e Michelle Silvares

A nova secretária municipal de Saúde, Suzane Oliveira de Menezes é graduada em enfermagem pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), mestre em saúde pelo Instituto Fernandes Figueiras/Fiocruz, especialista em enfermagem obstétrica pela UFRJ, especialista em enfermagem neonatal pela Uerj e especialista em gestão em saúde pela Fiocruz. Suzane Menezes também desempenha as funções de consultora técnica do Ministério da Saúde na área da criança, sendo os projetos mais relevantes a Rede Cegonha (também implantado por ela em Nova Friburgo) e o Método Canguru.

Suzane Menezes também foi superintendente de maternidades na Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro, de 2010 a 2014, e coordenadora geral de Urgência e Emergência da cidade do Rio de Janeiro entre 2014 e 2017, quando foi cedida para integraar o Comitê de Gestão da Saúde de Nova Friburgo.

Já a médica Michelle Silvares, nova subsecretária executiva de Saúde de Nova Friburgo, tem vasta experiência como gestora de unidades da rede privada e pública na área hospitalar e na gestão de contratos médicos. Michelle também faz parte do Comitê de Gestão da Saúde desde o início do mandato do prefeito Renato Bravo e ocupava interinamente o cargo de secretária municipal de Saúde desde o último dia 14 de fevereiro.

Adicionar Comentario

Trajano deve entrar no Mapa do Turismo

  • PDF
O vice-prefeito de Trajano de Moares, Jorge Diniz, representando o prefeito Rodrigo Viana, esteve em Brasília em busca de investimentos para o município. Na agenda de compromissos, Diniz, acompanhado do secretário municipal de Turismo, Cláudio de Moraes, esteve com o diretor de Departamento de Coordenação do Turismo, Rogério Coser, e com o coordenador geral de Mapeamento e Gestão Territorial, Leonardo Riul.

No encontro, o vice-prefeito solicitou que o município de Trajano de Moares seja incluído no Mapa Turístico Brasileiro, dando maior visibilidade à cidade a nível nacional e transformando-a em destino turístico para quem visita o país e o estado do Rio de Janeiro.

– Trata-se de um primeiro contato, uma forma de estreitar laços. Enquanto vamos acertando burocracias para que a cidade seja incluída no mapa, vamos investindo e preservando cada vez mais nossos pontos turísticos e dando maior visibilidade à cidade, para que, em breve, seja concretizada a solicitação. Quem ganha é o estado do Rio, a Região Serrana e, principalmente, o município de Trajano de Moares – explica Jorge Diniz.

Ainda em passagem por Brasília, o vice-prefeito esteve reunido com o deputado federal Sóstenes Cavalcante (DEM/RJ) e com o ministro do Esporte, Leonardo Picciani. Na conversa, foram apresentadas necessidades estruturais do município de Trajano, com foco na construção de um ginásio poliesportivo e reforma do campo de futebol com drenagem e construção de arquibancadas.

– Trajano de Moares é um dos únicos municípios do estado do Rio de Janeiro que não possui um ginásio poliesportivo. Levamos a demanda ao ministro do Esporte, que se colocou à disposição para conquistarmos este espaço. Com apoio e parceria do deputado Sóstenes Cavalcante, não resta dúvida que, muito em breve, a cidade será contemplada com este espaço para a prática esportiva, além das reformas solicitadas – finaliza o vice-prefeito.

Na área da educação, foi solicitado, junto ao Ministério da Educação, ônibus escolar para a melhoraria no atendimento aos alunos da rede pública, em especial os que moram na zona rural do município, além de reformas de unidade escolares.






Adicionar Comentario

“Encontrei várias dívidas que importavam em um total de R$ 4.500.000,00”

  • PDF
Entrevista: Joaquim Augusto Carvalho de Paula – Guga de Paula
Prefeito do município de Cantagalo


Depois de dois meses a frente da Prefeitura de Cantagalo, o prefeito Guga de Paula, concedeu uma entrevista ao Jornal da Região. Dívidas, carnaval, aniversário da cidade e recursos da Funasa, foram alguns assuntos tratados na entrevista.

Jornal da Região (JR) - Como encontrou a Prefeitura quando assumiu o cargo em janeiro deste ano?

Guga de Paula  (GP) - Encontrei a Prefeitura de Cantagalo em estado crítico financeiro e da prestação de serviços públicos.
Muitos dos serviços públicos na área de obras, engenharia e limpeza totalmente paralisados. Apenas o básico vinha sendo realizado. A frota de veículos pesados (caminhões e máquinas) em péssimo estado de conservação. Caminhões com pneus carecas, baterias arriadas. Motoniveladoras quebradas, pá carregadeira com bombas hidráulicas totalmente desgastadas. A patrulha mecanizada da Secretaria de Agricultura, recolhida no barracão, sendo que parte das máquinas em estado deplorável de conservação. O produtor rural estava totalmente desassistido. Na saúde os usuários do SUS só conseguiam medicamentos, alguns exames e cirurgias através de medidas judiciais.Enfim, muitos problemas a serem resolvidos e muita demanda reprimida, o que vem obrigando nossa equipe a ter um trabalho muito intenso, tanto na parte operacional quanto na parte administrativa.

JR - Existiam muitas dívidas? Qual eram os valores e de que se tratava as dívidas?

GP - Encontrei várias dívidas que importavam em um total de R$ 4.500.000,00. Essas dívidas correspondem a: Parte da folha de pagamento dos servidores referente a dezembro de 2016 e os encargos desta mesma folha que totalizaram o valor de R$ 1.825.308; Energia elétrica R$ 100.000,00; Hospital de Cantagalo R$ 228.553,00; Transporte escolar R$ 320.027,53; Combustível R$ 47.000,00; Vale alimentação R$ 218.000,00; Aluguéis R$ 18.000,00; Merenda escolar R$ 10.402,00; e, ainda, uma exorbitante dívida com a empresa que faz a coleta e reciclagem do lixo hospitalar e urbano, no valor de R$ 550.000,00; entre outras, tais como, Telemar, internet, correios, publicações em diário oficial do RJ, loja de materiais de construção e outros fornecedores e prestadores de serviços.
Grande parte destas dívidas já foi quitada e o restante foi parcelado junto aos credores. O parcelamento encontra-se em dia. Com essa atitude foi possível restabelecer o crédito do município de Cantagalo e retomarmos o funcionamento normal da máquina pública.

JR - Qual o balanço destes seus primeiros dois meses de governo?

GP - O balanço eu prefiro deixar para o povo cantagalense apurar. Mas o que eu garanto é que nestes 02 meses de governo, eu e minha equipe temos nos desdobrado para conseguir fazer mais ações com menos dinheiro. O cantagalense pode ter a certeza que a atual administração está fazendo o melhor possível para garantir a dignidade da população, principalmente a do cidadão mais pobre, que é quem mais precisa do poder público.

JR - No dia 09 de março, Cantagalo fez aniversário, completou  203 anos de emancipação Político Administrativa. Qual o presente que gostaria de dar a população no aniversário?

GP - O povo cantagalense merece muito mais do que eu posso imaginar. Mas eu garanto que vou me empenhar ao máximo para garantir, mesmo com toda a dificuldade financeira, saúde e educação de qualidade, sem deixar de lado a assistência social e sempre buscando recursos para obras de infraestrutura e melhorias na qualidade de vida desse povo que muito orgulha, que me confiou o 3º mandato e a quem eu tenho o dever de bem representar.

JR - A questão da obra do tratamento de esgoto em Cantagalo, como está?

GP - Já foi liberado pelo Governo Federal uma parcela de R$ 2,9 milhões para início da obra?
No início da minha gestão, precisamente no dia 03 de janeiro de 2017, o município recebeu a quantia R$ 2.998.643,59 (dois milhões novecentos e noventa e oito mil seiscentos e quarenta e três reais e cinquenta e nove centavos), referente a primeira parcela do TC PAC 0495/2014.
Ocorre que, logo após, o município de Cantagalo recebeu o ofício 135 de 03 de fevereiro de 2017, subscrito pelo superintendente estadual da FUNASA, que destaca diversas problemáticas do projeto realizado, bem como salienta a dificuldade de operação, risco para os operadores e alto custo de manutenção.
Após reunião na sede da FUNASA e, posteriormente, no meu gabinete, ficou decidido que faríamos um estudo para apresentação de novo projeto para a obra de saneamento básico e este projeto seria reapreciado pela FUNASA. Enquanto isto, o dinheiro já recebido ficará em uma conta bancária do município, rendendo.

JR - Em tempos de crises, os recursos são poucos, e o governo Estadual está praticamente quebrado. Como pretende fazer para conseguir recursos para realizar obras no município?

GP - Em primeiro lugar é manter a regularidade com as certidões, pois só assim o município de Cantagalo estará apto a receber estes recursos. O segundo passo é buscar programas ainda em andamento junto ao governo do estado e principalmente com o governo federal. E, como já disse em outras oportunidades, ficar em cima. Eles já me conhecem, sabem que eu brigo por Cantagalo mesmo.

JR - Em seu início de governo já conseguiu fazer alguma economia. Explique como reduziu as nomeações de cargos comissionados e algumas gratificações de servidores?

GP - Confiando no servidor municipal. O município de Cantagalo é privilegiado por ter servidores de qualidade e comprometidos com o trabalho, o que me permite não precisar nomear todos os cargos comissionados. Atualmente, para se ter ideia, o município possui 05 secretarias chefiadas sem ônus para o município: Assistência Social, Cultura, Desenvolvimento Agropecuário, Viação e Transportes e Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, o que, por si só, já garante uma imensa economia aos cofres municipais.
É importante deixar claro, que a economia não ficou restrita a diminuição de nomeações, mas sim com um zelo em todos os gastos público, sem, contudo, impactar no funcionamento dos serviços públicos. Já conseguimos observar de forma sensível a redução no consumo de energia elétrica, nas faturas de telefone, nos gastos com pagamento de diárias, bem como estamos operando com racionalização da utilização de veículos em viagens dentro e fora do município.

JR - Como conseguiu realizar o carnaval deste ano, gastando pouco? E qual sua avaliação do carnaval?

GP - Tivemos que enxugar os gastos, fazer um carnaval mais modesto e deixar a criatividade falar mais alto. É no momento de dificuldade que encontramos algumas soluções e nesse carnaval não foi diferente. Apesar do orçamento muito apertado, a equipe da Secretaria de Turismo conseguiu fazer uma bela festa, que me rendeu elogios. Mas é claro, com a situação financeira melhorando, pretendo investir um pouco mais nos carnavais dos próximos anos.

JR - Neste início de mandato dá para fazer uma comparação entre os outros mandatos. As dificuldades eram as mesmas nos primeiros meses?

GP - Esse início de mandato possui algumas semelhanças com o primeiro, assumido em 2005, momento em que encontrados muitas dificuldades financeiras. E, assim como hoje, tivemos muitos problemas para efetivar a recuperação e renovação da frota de veículos e máquinas. Naquela ocasião o município também passava por uma crise de crédito, sendo necessário efetivar vários parcelamentos de dívidas relativas à energia elétrica e previdência social, por exemplos. O ponto chave da diferença e o que aumenta mais o desafio é que a economia do país não passava por essa crise financeira tão crítica e o estado não estava completamente falido, como acontece hoje.
Tenho certeza que, com muito trabalho, garra, competência de toda a equipe e também a experiência adquirida nos outros mandatos, iremos vencer, novamente, as dificuldades iniciais e avançaremos para uma nova fase de investimento e desenvolvimento econômico de nossa querida Cantagalo, que acaba de completar 203 anos.

JR - Uma mensagem ao povo de Cantagalo, no aniversário da cidade?

GP - Primeiramente, gostaria de parabenizar à todos os Cantagalenses, tanto os de nascimento, quanto àqueles que escolheram nossa terra para viver. Também gostaria de clamar pela valorização da nossa história. São 203 anos de pioneirismo em nossa região. Cantagalo foi o berço de outros 14 municípios do Estado do Rio de Janeiro, referência da cafeicultura, na pecuária e de riquíssimo valor histórico e cultural. A mensagem que eu quero deixar, na verdade, é um pedido, é para o Cantagalense ter muito orgulho da nossa terra, para disseminar a nossa história e cada vez mais nos firmarmos como um município de interesse turístico.
Tenho certeza de que seremos bem sucedidos nessa gestão e com Honestidade e Transparência o povo de Cantagalo viverá dias melhores.


Adicionar Comentario

Novos pisos regionais para o Estado do Rio

  • PDF

O governador Luiz Fernando Pezão sancionou, nesta sexta-feira (10/3), o novo piso regional dos trabalhadores da iniciativa privada do estado. De acordo com o texto publicado no Diário Oficial, mais de 170 categorias, divididas em seis faixas salariais, terão reajuste de 8% retroativo a 1º de janeiro.

 

Entre as principais mudanças, foram incluídas profissões como catadores de materiais recicláveis (faixa I), merendeiras, auxiliares de creche e artesãos (faixa II), agentes de saúde e endemias, monitores escolares e guarda parques com curso de formação (faixa III). Uma emenda aprovada determina ainda que os salários estabelecidos em convenções e acordos coletivos só valerão caso tenham valor superior ao determinado na lei.

 

Os empregados domésticos, que estão incluídos na primeira categoria, assim como faxineiros, auxiliares de escritório, lavadores de veículos, trabalhadores de serviços de conservação, entre outros, passam a receber R$ 1.136,53, ante R$1.052,34 do piso anterior.

 

Trabalhadores da construção civil, garçons, motoboys, cuidadores de idosos, carteiros, entre outros, terão rendimentos de R$ 1.178,41. O piso para categorias como porteiros, zeladores, telefonistas, secretários e guardiões de piscina passa para R$ 1.262,20. Para profissionais como técnicos de enfermagem, de farmácia e de laboratório foi acordado um piso de R$ 1.529,26.

 

A remuneração para professores do Ensino Fundamental com regime de 40 horas semanais fica em R$ 2.306,45, assim como tradutor e intérprete de Libras, taxistas profissionais, entre outros. Já os administradores de empresas, advogados, contadores e psicólogos terão o mínimo regional de R$ 2.899,79.

  

A lei estabelece ainda que os poderes Legislativo, Executivo e Judiciário devem observar os valores do piso previsto em todos os editais de licitação para contratação de empresas prestadoras de serviços. O texto será aplicado também para a administração indireta, incluindo as Organizações Sociais contratadas pelo poder público.

 

Confira abaixo os pisos aprovados para as seis faixas salariais:

 

 

I) R$ 1.136,53 - trabalhadores agropecuários e florestais; empregados domésticos; faxineiros; contínuos; auxiliar de escritório, cumim; lavadores de veículos; guardadores de veículos e trabalhadores de serviços veterinários; trabalhadores de serviços de conservação, manutenção empresas comerciais, industriais, áreas verdes e logradouros públicos, não especializados; catadores de material reciclável.

 

 II) R$ 1.178,41 - classificadores de correspondências; carteiros; cozinheiros; lavadeiras e tintureiros; barbeiros; cabeleireiros; manicures e pedicures; trabalhadores de tratamento e preparação de madeira; trabalhadores de fabricação de papel e papelão; fiandeiros; trabalhadores do curtimento de couro e peles; trabalhadores de fabricação de calçados; controladores de pragas; cuidadores de idosos; esteticistas; trabalhadores dos serviços de embelezamento e higiene; trabalhadores de apostas e jogos; trabalhadores em beneficiamento de pedras; pedreiros; ascensorista; garçons; maqueiros; auxiliar de massagista; trabalhadores em serviços administrativos; operadores de caixa, inclusive de supermercados; operadores de máquinas e implementos de agricultura, pecuária e exploração florestal; tecelões e tingidores; trabalhadores de preparação de alimentos e bebidas; trabalhadores de costura estofadores; trabalhadores de artefatos de couro; vidreiros e ceramistas; pescadores; criadores de rã; trabalhadores dos serviços de higiene e saúde; trabalhadores dos serviços de proteção e segurança; trabalhadores de serviços de turismo e hospedagem; motoboys; depiladores; vendedores e comerciários; trabalhadores da construção civil; trabalhadores de transporte coletivos – cobradores, despachantes e fiscais, exceto cobradores de transporte ferroviário; trabalhadores de minas e pedreiras; sondadores; pintores; cortadores; trabalhadores de fabricação de produtos de borracha e plástico; mototaxistas, merendeiras, artesões; auxiliares de creche.

 

III) R$ 1.262,20 – trabalhadores de soldagem e ligas metálicas; trabalhadores de confecção de instrumentos musicais; radiotelegrafista; barman; porteiros de edifícios e condomínios; zeladores de edifícios e condomínios; datilógrafos; estenógrafos; supervisor de compras; supervisor de vendas; compradores; técnicos de vendas; representantes comerciais; mordomos e governantas; sommeliers; maitres de hotel; músicos, joalheiros; ourives; marceneiros; supervisores de manutenção industrial; frentistas; lubrificadores de veículos; bombeiros civis nível básico; eletromecânico de manutenção de elevadores; terapeutas holísticos; doulas; técnicos de imobilização ortopédica; agentes de trânsito; guias de turismo; auxiliares de enfermagem; auxiliares de biblioteca; administradores e capatazes de exploração agropecuária ou florestais; chapeadores; caldeireiros; montadores de estrutura metálica; trabalhadores de artes gráficas; condutores de veículos de transporte; trabalhadores de confecção de produtos de vime e similares; trabalhadores de derivados de minerais não metálicos; trabalhadores de movimentação e manipulação de mercadorias e materiais; operadores de máquinas da construção civil e mineração; trabalhadores em podologia; atendentes de consultório, clínica médica e serviço hospitalar; técnicos em reabilitação de dependentes químicos; trabalhadores de serviços de contabilidade; operadores de máquinas de processamento automático de dados; chefe de serviços de transportes de comunicação; telefonistas e operadores de telefone e telemarketing; teleatendentes; teleoperadores nível 1 a 10; operadores de call center; atendentes de cadastro; representantes de serviços empresariais; agentes de marketing; agentes de cobrança; agentes de venda; atendentes de call center; auxiliares técnicos de telecom nível 1 a 3; operadores de suporte CNS; representantes de serviços 103; atendentes de retenção; operadores de atendimento nível 1 a 3; representantes de serviços; assistentes de serviços nível 1 a 3; telemarketing ativos e receptivos; trabalhadores da rede de energia e telecomunicações; trabalhadores de serventia e comissários (nos serviços de transporte de passageiros); agentes de mestria; mestre; contramestres; supervisor de produção e manutenção industrial; trabalhadores metalúrgicos e siderúrgicos; operadores de instalações de processamento químico; trabalhadores de tratamentos de fumo e de fabricação de charutos  e cigarros; operadores de estação de rádio, televisão, equipamentos de sonorização e de projeção cinematográfica; operadores de máquinas fixas e de equipamentos similares; ajustadores mecânicos; montadores e mecânicos de máquinas, veículos e instrumentos de precisão; eletricistas; eletrônicos; operadores de máquinas de lavrar madeira; supervisores de produção industrial; técnicos estatísticos, técnicos de administração; guardiões de piscina; práticos de farmácia e empregados em empresas prestadoras de serviços de brigada de incêndio (nível básico); agentes de saúde e endemias, monitores; Guarda-Parques com curso de formação específica em nível de ensino médio.

 

O piso estipulado para esta terceira faixa salarial aplica-se para profissionais que tenham jornada de trabalho de seis horas diárias ou 180 horas mensais nas seguintes categorias: telefonistas e operadores de telefone e de telemarketing; teleoperadores nível 1 a 10; operadores de call center; atendentes de cadastro; representantes de serviços empresariais; agentes de marketing; agentes de cobrança; agentes de venda; atendentes de call center; auxiliares técnicos de telecom nível 1 a 3; operadores de suporte CNS; representantes de serviços 103; atendentes de retenção; operadores de atendimento nível 1 a 3; representantes de serviços; assistentes de serviços nível 1 a 3; telemarketing ativos e receptivos.

 

IV) R$ 1.529,26 - trabalhadores de nível técnico devidamente registrados nos conselhos de suas áreas ou órgãos competentes; técnicos de biblioteca; técnicos em contabilidade; técnicos em enfermagem; técnicos em podologia; técnicos em radiologia; técnicos de transações imobiliárias; técnicos em secretariado; técnicos em farmácia; técnicos em laboratório; educador social; bombeiro civil líder, formado como técnico em prevenção e combate a incêndio, em nível de ensino médio; técnicos em higiene dental e empregados em empresas prestadoras de serviços de brigada de incêndio (nível médio).

 

V) R$ 2.306,45 – técnicos de eletrônica; técnicos de telecomunicações; técnicos em mecatrônica; tradutor e intérprete da Língua Brasileira de Sinais; técnicos de segurança do trabalho; motoristas de ambulância; técnico de instrumentalização cirúrgica; taxistas profissionais reconhecidos pela Lei Federal nº 12.468, de 26 de agosto de 2011, bem como aqueles que se encontrem em contrato celebrado com empresas de locação de veículos, excetuando-se os permissionários autônomos que possuem motorista auxiliar; professores de Educação Infantil e de Ensino Fundamental (1° ao 5° ano), com regime de 40 horas semanais; técnicos em eletrônica.  

 

VI) R$ 2.899,79 - administradores de empresas; arquitetos; arquivistas; advogados; psicólogos – exceto psicanalistas; sociólogos;  fonoaudiólogos; fisioterapeutas; terapeutas ocupacionais; estatísticos; profissionais de educação física; assistentes sociais; biólogos; nutricionistas; biomédicos; bibliotecários; farmacêuticos; enfermeiros; turismólogos; secretários executivos  - exceto tecnólogos em secretariado escolar; bombeiro civil mestre, formado em engenharia com especialização em prevenção e combate a incêndio e empregados em empresas prestadoras de serviços de brigada de incêndio (nível superior); contadores. 


Adicionar Comentario

Morre o ex-prefeito Wilder de Paula

  • PDF

Deve ter sido difícil e emocionado o filho assinar o decreto de luto pela morte do pai. Esta, com certeza, foi a sensação do atual prefeito de Cantagalo, Joaquim Augusto Carvalho de Paula, Guga de Paula, ao assinar o decreto de luto oficial pelo falecimento do ex-prefeito Wilder Sebastião de Paula.


O decreto nº 3.113/17 levou em consideração que, em 4 de março, faleceu em Nova Friburgo o ex-prefeito de Cantagalo Wilder Sebastião de Paula, que administrou por dois mandatos o município (1977/1982 e 1997/2000), deixando enorme legado político e social à população cantagalense.

Wilder Sebastião de Paula era pai do atual prefeito, Guga de Paula. “Cabe ao Governo Municipal, neste momento de luto, homenagear a memória daquele que sempre conviveu e defendeu a democracia plena em nosso município”, justifica o decreto, considerando luto oficial em todo o município de Cantagalo durante três dias.

O corpo de Wilder de Paula foi velado no saguão da Prefeitura e sepultado às 11 horas de domingo (5), no cemitério municipal de Cantagalo, com participação de dezenas de pessoas.

Algumas de suas obras e realizações

Na região, Wilder de Paula, que era conhecido como o “Cabeça Branca”, deixou um legado de muitas obras e realizações em Cantagalo.
No seu primeiro mandato, de 1977 a 1982, a Prefeitura ainda tinha pouco mais de 300 funcionários, e conseguiu realizar obras e conquistas para o município durante os seis anos que ficou à frente do Executivo. 
O primeiro investimento habitacional do município foi viabilizado por sua administração: o Conjunto Residencial Village Barão de Cantagalo (Pombal), com 128 apartamentos. Também conseguiu junto ao Governo Federal a implantação das casas do bairro Novo Horizonte (BNH), que, infelizmente, na gestão seguinte, foi abandonado e invadido. Hoje, o bairro Novo Horizonte é uma grande realidade, demonstrando que o governo daquela época tinha visão de progresso.
A abertura da agência da Caixa Econômica Federal e da Previdência Social na cidade foram conquistas de sua administração junto ao Governo Federal. A rodoviária municipal, que recebeu o nome de Marcelino de Paula, e o prédio da Prefeitura, que tem o nome de Joaquim de Souza Carvalho Júnior, também foram construídos com recursos próprios da municipalidade na primeira gestão de Wilder de Paula.
O Ginásio de Esportes José dos Santos Vieira foi também construído durante seu governo. A implantação e construção do conjunto de casas no Condomínio Alcides Carlos Ventura (Mão de Luva) foi uma conquista de sua administração no segundo mandato.
Outra conquista foi a vinda da Rádio Musical. Na época, a Prefeitura doou o terreno para que fosse construído o prédio para funcionamento de uma das primeiras emissoras de rádio na região. Nas festas de comemoração de aniversário da cidade havia envolvimento das escolas, empresas e indústrias de cimento.


O adeus ao político homem

No cenário político de nosso país, onde valores, honra, caráter e dignidade são sinônimos de roubos, propinas, corrupções, etc... onde falarmos de política e políticos nos enche de vergonha.
Conhecem aquele ditado que diz: “o meio corrompe”!
Chegamos num momento em que, se colocarmos todos os nossos políticos na mesma “peneira”, o bagaço ficará tão denso que quase nenhum ultrapassará e chegará do outro lado.
Cantagalo, nossa querida e amada cidade, com seu povo ordeiro, trabalhador, gente boa, de qualidade inigualável, teve o prazer de conhecer o político-homem Wilder Sebastião de Paula.
Diferenciar político-homem de homem político é fácil: o primeiro trabalha em favor de seu povo, onde a democracia é demonstrada com caráter e atitude, trazendo progresso, conquistas e desenvolvimento para todos.
O segundo, o “homem político”, é aquele famoso “politiqueiro”, que vive fazendo favorzinho aqui e ali, onde seu maior feito é trocar e comprar votos, beneficiando uns e outros, e não trabalhando para um bem comum: o povo em sua totalidade.
Wilder de Paula, este político-homem, de caráter, de honra, inteligência e sabedoria, administrou nossa cidade como ninguém.
Trabalhou para o seu povo, fazendo uso da democracia, que é governar para o povo e pelo povo.
Sua postura justa, honesta, encheu-nos de orgulho.
Seu legado ficará na história de nosso município e de toda a região. Seu exemplo de dignidade ficará para sempre em nossas memórias, em nossos corações.
Depois de combater o bom combate, este valioso “político-homem” nos deixou, partiu para o andar superior, foi encontrar sua Hebe, sua Débora...
Foi eleito para um novo mandato, agora no céu, junto de Deus!
Não dizemos adeus, mas, até um dia!

Isanete de Souza Figueiredo


Adicionar Comentario

Renato Bravo fiscaliza integração entre linhas de ônibus

  • PDF
O prefeito de Nova Friburgo, Renato Bravo, utilizou o serviço de transporte público friburguense, andando de ônibus pela cidade. O prefeito fez a integração até São Geraldo e Conselheiro Paulino e, durante o caminho, fez depoimentos sobre a integração plena que ele colocou em vigor em 20 de fevereiro.

Aparentemente, a viagem do prefeito foi feita fora do horário de pico. Segundo informações, o vídeo foi gravado na véspera do Carnaval.
Renato Bravo embarcou em São Geraldo e foi até Conselheiro Paulino, onde aproveitou para iniciar um giro pelas escolas de samba, visitando a quadra do Alunos do Samba. Depois, rumou para as escolas de samba Vilage no Samba, Unidos da Saudade e Imperatriz de Olaria.



Adicionar Comentario

Prefeito de Nova Friburgo faz reunião com vereadores

  • PDF

O prefeito Renato Bravo e o vice, Marcelo Braune, receberam os vereadores para reunião na tarde desta terça-feira, 21, na sede da Prefeitura. Foi o primeiro encontro entre Executivo e Legislativo após o início do mandato, em 1º de janeiro. A reunião foi proposta pelo prefeito Renato Bravo e contou com a presença de 20 dos 21 vereadores do município.

“Gostaria de registrar a minha alegria em receber os vereadores aqui no gabinete. Espero que a gente possa estreitar cada vez mais a relação entre Executivo e Legislativo. Tenho conversado bastante com o presidente Alexandre Cruz, que tem sido um grande parceiro de debates e diálogos. Não pudemos realizar esse encontro antes, porque, até a última segunda-feira, ainda estávamos trabalhando em cima da documentação da gestão passada. Mas espero, a partir de agora, realizar esses encontros com mais frequência, para que a gente possa trabalhar em conjunto por Nova Friburgo”, frisou o prefeito Renato Bravo.

“Esse encontro mostra um amadurecimento e, acima de tudo, o entendimento de que temos que caminhar em favor de Nova Friburgo. Não tenho dúvidas de que os vereadores saberão fazer o dever de casa, acompanhar as dificuldades que o país e o estado estão vivendo, tanto na parte financeira quanto na parte moral. Tenho certeza de que esse é um passo importante para que a gente possa caminhar de mãos dadas pensando no bem-estar da população”, completou Alexandre Cruz, presidente da Câmara Municipal de Vereadores.

Entre os assuntos discutidos no encontro, o prefeito Renato Bravo deu grande destaque à preparação das festividades em comemoração aos 200 anos de Nova Friburgo. A proposta é que a Prefeitura e Câmara de Vereadores trabalhem juntas na elaboração de um projeto e um calendário de atividades para marcar a data.

Após sugestão dos vereadores, Renato Bravo também se comprometeu a estudar a melhor forma de implementação do estacionamento rotativo nas ruas de Nova Friburgo, de forma a melhorar o problema de vagas no centro da cidade.

Tanto o prefeito quanto os vereadores prometeram trabalhar em conjunto para melhorar a conservação e acessibilidade aos principais pontos turísticos de Nova Friburgo, como o Véu das Noivas, Parque Municipal Juarez Frotté e Parque do Cão Sentado. A ideia é reativar os que estão parados e melhorar a estrutura e as atividades oferecidas dos que estão em pleno funcionamento, de forma a dar mais opção de lazer à friburguenses e turistas.

Por fim, o prefeito Renato Bravo pediu a ajuda dos vereadores no cumprimento da principal função legislativa: a fiscalização. O chefe do Executivo municipal acredita que só assim Nova Friburgo conseguirá superar as dificuldades e prestar serviços de excelência à população, seja na saúde, educação, mobilidade urbana, turismo, cultura, e demais áreas.



Além do prefeito Renato Bravo e do vice, Marcelo Braune, participaram do encontro os vereadores Alexandre Cruz, Marcio Damazio, Isaque Demani, Sergio Louback, Pierre Moraes, Nami Nassif, Joelson Martins, Wanderléia Lima, Jhonny Maicon, Alcir Fonseca, Naim Pedro, Christiano Huguenin, Luiz Carlos Neves, Welington Moreira, Zezinho do Caminhão, Nazareth Geninho, Marcinho, Carlinhos do Kiko, Jânio e Cascão. Apenas o vereador Norival Espíndola não compareceu à reunião, mas justificou sua ausência.


Adicionar Comentario

Câmara de Cantagalo pode ter seu recesso reduzido

  • PDF

Cumprindo uma de suas propostas de campanha eleitoral, o vereador Hugo Guimarães (PTdoB) propôs medida para reduzir o período atual de recesso, que é de 92 dias, para um período de 55 dias. Além disso, os projetos visam adequar o calendário do Legislativo Municipal ao período parlamentar federal.

– O recesso parlamentar do município de Cantagalo é um dos maiores praticados. Atualmente, em um mandato de quatro anos, o vereador dispõe de um ano inteiro em recesso – justificou o vereador.

Segundo Hugo Guimarães, o recesso da Câmara de Cantagalo está defasado há mais de 10 anos, de acordo com as normas constitucionais, pois o atual recesso parlamentar do Congresso Nacional, determinado no artigo 57 da Constituição Federal da República do Brasil, foi alterado pela Emenda Constitucional nº 50, de 15 de fevereiro de 2016.

Alguns municípios do estado do Rio de Janeiro já realizaram tal modificação. Na cidade de Petrópolis, por exemplo, o recesso parlamentar foi diminuído no ano de 2012, passando para 30 dias por ano. Outro caso, desta vez em uma cidade ainda mais próxima, é o do município de Nova Friburgo, que reduziu o período de recesso para 62 dias, no ano de 2008, como uma medida de moralidade e ética.

O projeto foi bem recebido pelos demais vereadores e demonstra que, além de se adequar às normas federais, confirma para a sociedade cantagalense o empenho dos vereadores e o compromisso com o crescimento e o progresso da cidade.

O projeto é assinado pelo autor da proposição, o vereador Hugo Guimarães, bem como pelos vereadores José Augusto Filho, o Zé da Uta (PSL), Ralfy Matias (PP) e Ozéas Pereira (PSB).


Adicionar Comentario

Pgina 4 de 183

Área exclusiva - Login

Notícias completas e versão digital exclusivas para assinantes

Informativo JR

Cadastre-se e fique bem informado