Política

Jair Bolsonaro e Fernando Haddad disputarão o segundo turno

  • PDF

O candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) venceu o primeiro turno das eleições não apenas em número de votos, mas também na quantidade de municípios em que foi o mais votado.

Bolsonaro venceu em 2.848 cidades, o equivalente a 51% dos municípios brasileiros. Fernando Haddad (PT), que também vai disputar o segundo turno, venceu em 2.614 municípios, o equivalente a 46,9% do total. No Estado do Rio de Janeiro Jair Bolsonaro venceu em todos os 92 municípios.

O candidato do PSL chegou ao segundo turno liderando a disputa depois de conquistar mais de 49,2 milhões de votos, ou 46,03% dos votos válidos. Haddad, por sua vez, recebeu 31,3 milhões de votos, 29,28% dos válidos. O terceiro candidato mais votado, Ciro Gomes (PDT), recebeu 13,3 milhões de votos, 12,47%.

Nos estados, Bolsonaro venceu em 16 estados e no Distrito Federal, enquanto Haddad foi o mais votado em 9. Ciro Gomes foi o mais votado no Ceará.


Bom Jardim:
Jair Bolsonaro (PSL) 8.077;
Ciro Gomes (PDT) 2.128;
Fernando Haddad (PT) 1.998;
Geraldo Alckmin (PSDB) 812;
João Amoêdo (NOVO) 283;
Cabo Daciolo (PATRI) 190;
Alvaro Dias (PODE) 184; 
Henrique Meirelles (MDB) 137;
Guilherme Boulos (PSOL) 137;
Marina Silva (REDE) 122;
Vera (PSTU) 9;
Eymael (DC) 8;
João Goulart Filho (PPL) 5

Cantagalo:
Jair Bolsonaro (PSL) 6.201;
Fernando Haddad (PT) 1.765;
Ciro Gomes (PDT) 1.410;
Geraldo Alckmin (PSDB) 603;
Cabo Daciolo (PATRI) 197;
João Amoêdo (NOVO) 160;
Henrique Meirelles (MDB) 119;
Marina Silva (REDE) 103;
Alvaro Dias (PODE) 75;
Guilherme Boulos (PSOL) 49;
Eymael (DC) 11;
João Goulart Filho (PPL) 6;
Vera (PSTU) 5

Carmo:
Jair Bolsonaro (PSL) 4.795;
Fernando Haddad (PT) 3.157;
Ciro Gomes (PDT) 1.152;
Geraldo Alckmin (PSDB) 308;
João Amoêdo (NOVO) 217;
Cabo Daciolo (PATRI) 117;
Henrique Meirelles (MDB) 109;
Marina Silva (REDE) 74;
Alvaro Dias (PODE) 64;
Guilherme Boulos (PSOL) 49;
Vera (PSTU) 7;
Eymael (DC) 6;
João Goulart Filho (PPL) 3

Cordeiro:
Jair Bolsonaro (PSL) 6.730;
Ciro Gomes (PDT) 1.804;
Fernando Haddad (PT) 1.765;
Geraldo Alckmin (PSDB) 374;
Cabo Daciolo (PATRI) 208;
João Amoêdo (NOVO) 169;
Henrique Meirelles (MDB) 109;
Marina Silva (REDE) 95;
Alvaro Dias (PODE) 51;
Guilherme Boulos (PSOL) 50;
Eymael (DC) 8;
Vera (PSTU) 3;
João Goulart Filho (PPL) 2

Duas Barras:
Jair Bolsonaro (PSL) 3.484;
Fernando Haddad (PT) 1.455;
Ciro Gomes (PDT) 955;
Geraldo Alckmin (PSDB) 338;
João Amoêdo (NOVO) 105;
Henrique Meirelles (MDB) 104;
Cabo Daciolo (PATRI) 80;
Marina Silva (REDE) 39;
Alvaro Dias (PODE) 38;
Guilherme Boulos (PSOL) 25;
Vera (PSTU) 6;
Eymael (DC) 4;
João Goulart Filho (PPL) 3

Itaocara:
Jair Bolsonaro (PSL) 9.216;
Fernando Haddad (PT) 1.663;
Ciro Gomes (PDT) 1.438;
Geraldo Alckmin (PSDB) 507;
João Amoêdo (NOVO) 147;
Cabo Daciolo (PATRI) 133;
Marina Silva (REDE) 94; Henrique Meirelles (MDB) 87;
Guilherme Boulos (PSOL) 79;
Alvaro Dias (PODE) 76;
Eymael (DC) 11;
Vera (PSTU) 8;
João Goulart Filho (PPL) 3

Macuco:
Jair Bolsonaro (PSL) 2.612;
Fernando Haddad (PT) 1.224;
Ciro Gomes (PDT) 893;
Geraldo Alckmin (PSDB) 120;
Cabo Daciolo (PATRI) 86;
João Amoêdo (NOVO) 60;
Marina Silva (REDE) 45;
Henrique Meirelles (MDB) 35;
Alvaro Dias (PODE) 33;
Guilherme Boulos (PSOL) 25;
Eymael (DC) 3;
João Goulart Filho (PPL) 2;
Vera (PSTU) 1

Nova Friburgo:
Jair Bolsonaro (PSL) 63.477;
Ciro Gomes (PDT) 16.254;
Fernando Haddad (PT) 10.292;
Geraldo Alckmin (PSDB) 3.390;
João Amoêdo (NOVO) 2.259;
Cabo Daciolo (PATRI) 1.518;
Marina Silva (REDE) 1.189;
Guilherme Boulos (PSOL) 1.015;
Henrique Meirelles (MDB) 727;
Alvaro Dias (PODE) 615;
Vera (PSTU) 111;
Eymael (DC) 82;
João Goulart Filho (PPL) 31

São Sebastião do Alto:
Jair Bolsonaro (PSL) 2.786;
Fernando Haddad (PT) 1.448;
Ciro Gomes (PDT) 403;
Geraldo Alckmin (PSDB) 191;
Cabo Daciolo (PATRI) 53;
João Amoêdo (NOVO) 27;
Marina Silva (REDE) 26;
Henrique Meirelles (MDB) 24;
Guilherme Boulos (PSOL) 23;
Alvaro Dias (PODE) 20;
Eymael (DC) 11;
Vera (PSTU) 1;
João Goulart Filho (PPL) 0

Trajano de Moraes:
Jair Bolsonaro (PSL) 2.650;
Fernando Haddad (PT) 1.637;
Ciro Gomes (PDT) 607;
Geraldo Alckmin (PSDB) 237;
Cabo Daciolo (PATRI) 101;
Henrique Meirelles (MDB) 64;
Alvaro Dias (PODE) 40;
Marina Silva (REDE) 39;
João Amoêdo (NOVO) 38;
Guilherme Boulos (PSOL) 28;
Vera (PSTU) 5;
Eymael (DC) 3;
João Goulart Filho (PPL) 2



Adicionar Comentario

Wilson Witzel e Eduardo Paes disputarão segundo turno para governo do Rio

  • PDF

O ex-juiz federal Wilson Witzel (PSC), que começou a campanha como um desconhecido, mal pontuando nos levantamentos, alcançou 41,28% dos votos válidos, após declarar apoio ao presidenciável Jair Bolsonaro (PSL). 

Já o ex-prefeito da capital Eduardo Paes (DEM), líder de todas as sondagens até a véspera, chegou em segundo lugar, com 19,56%. Os dois se enfrentarão no 2º turno.

Tarcísio Motta (PSOL) recebeu 10,72% dos votos; Romário (Podemos), 8,70%; Pedro Fernandes (PDT), 6,11%; Indio da Costa (PSD), 5,95%; Marcia Tiburi (PT), 5,85%; Marcelo Trindade (Novo),1,14%; André Monteiro (PRTB), 0,46%. A abstenção foi de 23,60%.

Nulos somaram 12,72% e brancos, 5,670%. Os votos em Anthony Garotinho (PRP), que estava em segundo lugar nas pesquisas e teve a candidatura barrada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), não foram computados.

Witzel se apresentou ao eleitor como um político não profissional, mas com experiência no combate à corrupção e à criminalidade. São dois temas centrais desta corrida ao Palácio Guanabara, por causa do escândalo de cobrança de propinas do ex-governador Sérgio Cabral Filho (MDB) – preso desde novembro de 2016 e condenado a mais de 100 anos de prisão – e da situação caótica da segurança, com números recordes de homicídios, inclusive os cometidos pela polícia.

Dentre as cidades da região, Wilson Witzel venceu em Bom Jardim, Cantagalo, Carmo, Cordeiro, Duas Barras, Itaocara e Nova Friburgo. Eduardo Paes venceu em Macuco, São Sebastião do Alto e Trajano de Moraes. Nesses municípios, Witzel totalizou 72.518 votos, enquanto Paes totalizou 29.577.



Wilson Witzel (PSC) e Eduardo Paes (DEM) disputarão o segundo turno para Governador do Estado do Rio de Janeiro



Por município, o número de votos foi:


Bom Jardim:
Wilson Witzel (PSC) 4.774;
Eduardo Paes (DEM) 2.622;
Romário (PODE) 1.537;
Tarcísio Motta (PSOL) 923;
Pedro Fernandes (PDT) 668;
Indio (PSD) 641;
Marcia Tiburi (PT) 399;
Marcelo Trindade (NOVO) 114;
André Monteiro (PRTB) 91;
Dayse Oliveira (PSTU) 23;
Garotinho (PRP) 0;
Luiz Eugênio Honorato (PCO) 0

Cantagalo:
Wilson Witzel (PSC) 4.363;
Eduardo Paes (DEM) 1.739;
Romário (PODE) 934;
Tarcísio Motta (PSOL) 700;
Indio (PSD) 543;
Marcia Tiburi (PT) 482;
Pedro Fernandes (PDT) 412;
Marcelo Trindade (NOVO) 59;
André Monteiro (PRTB) 25;
Dayse Oliveira (PSTU) 12;
Garotinho (PRP) 0;
Luiz Eugênio Honorato (PCO) 0

Carmo:
Wilson Witzel (PSC) 3.110;
Eduardo Paes (DEM) 2.414;
Marcia Tiburi (PT) 880;
Romário (PODE) 772;
Tarcísio Motta (PSOL) 635;
Indio (PSD) 448;
Pedro Fernandes (PDT) 397;
Marcelo Trindade (NOVO) 94;
André Monteiro (PRTB) 45;
Dayse Oliveira (PSTU) 13;
Garotinho (PRP) 0;
Luiz Eugênio Honorato (PCO) 0

Cordeiro:
Wilson Witzel (PSC) 5.122;
Eduardo Paes (DEM) 1.663;
Tarcísio Motta (PSOL) 842;
Romário (PODE) 812;
Pedro Fernandes (PDT) 548;
Marcia Tiburi (PT) 519;
Indio (PSD) 425;
Marcelo Trindade (NOVO) 79;
André Monteiro (PRTB) 26;
Dayse Oliveira (PSTU) 18;
Garotinho (PRP) 0;
Luiz Eugênio Honorato (PCO) 0

Duas Barras:
Wilson Witzel (PSC) 2.071;
Eduardo Paes (DEM) 1.408;
Romário (PODE) 684;
Indio (PSD) 545;
Pedro Fernandes (PDT) 394;
Marcia Tiburi (PT) 314;
Tarcísio Motta (PSOL) 290;
Marcelo Trindade (NOVO) 39;
André Monteiro (PRTB) 13;
Dayse Oliveira (PSTU) 13;
Garotinho (PRP) 0;
Luiz Eugênio Honorato (PCO) 0

Itaocara:
Wilson Witzel (PSC) 6.895;
Eduardo Paes (DEM) 2.078;
Romário (PODE) 1.233;
Tarcísio Motta (PSOL) 583;
Pedro Fernandes (PDT) 438;
Indio (PSD) 353;
Marcia Tiburi (PT) 334;
Marcelo Trindade (NOVO) 49;
André Monteiro (PRTB) 34;
Dayse Oliveira (PSTU) 15;
Garotinho (PRP) 0;
Luiz Eugênio Honorato (PCO) 0

Macuco:
Eduardo Paes (DEM) 2.023;
Wilson Witzel (PSC) 1.413;
Romário (PODE) 390;
Pedro Fernandes (PDT) 238;
Indio (PSD) 238;
Marcia Tiburi (PT) 229;
Tarcísio Motta (PSOL) 218;
Marcelo Trindade (NOVO) 25;
André Monteiro (PRTB) 8;
Dayse Oliveira (PSTU) 6;
Garotinho (PRP) 0;
Luiz Eugênio Honorato (PCO) 0

Nova Friburgo:
Wilson Witzel (PSC) 41.937;
Eduardo Paes (DEM) 11.559;
Tarcísio Motta (PSOL) 10.360;
Romário (PODE) 8.139;
Pedro Fernandes (PDT) 5.304;
Indio (PSD) 5.281;
Marcia Tiburi (PT) 3.220;
Marcelo Trindade (NOVO) 1.325;
André Monteiro (PRTB) 996;
Dayse Oliveira (PSTU) 244;
Garotinho (PRP) 0;
Luiz Eugênio Honorato (PCO) 0

São Sebastião do Alto:
Eduardo Paes (DEM)  2.094;
Wilson Witzel (PSC) 1.538;
Romário (PODE) 282;
Marcia Tiburi (PT) 282;
Pedro Fernandes (PDT) 236;
Tarcídio Motta (PSOL) 144;
Indio (PSD) 100;
Dayse Oliveira (PSTU) 13;
Marcelo Trinade (NOVO) 10;
André Monteiro (PRTB) 7;
Garotinho (PRP) 0;
Luiz Eugênio Honorato (PCO) 0

Trajano de Moraes:
Eduardo Paes (DEM) 1.977;
Wilson Witzel (PSC) 1.295;
Romário (PODE) 705;
Marcia Tiburi (PT) 431;
Indio (PSD) 341;
Pedro Fernandes (PDT) 228;
Tarcísio Motta (PSOL) 198;
Marcelo Trindade (NOVO) 15;
André Monteiro (PRTB) 8;
Dayse Oliveira (PSTU) 5;
Garotinho (PRP) 0;
Luiz Eugênio Honorato (PCO) 0

Adicionar Comentario

Os deputados federais eleitos

  • PDF

Quarenta e seis parlamentares foram eleitos para a Câmara Federal. O mais votado foi Helio Fernando Barbosa Lopes, com 345.234 votos. Ele é do PSL, partido do presidenciável mais votado, Jair Bolsonaro, e chegou a usar o sobrenome Bolsonaro na campanha. Helio teve três mil votos a mais que Marcelo Freixo, o segundo mais votado, com 342.491 votos. 

Os eleitos:

Helio Fernando Barbosa Lopes (PSL) - 4,47% 345.234

Marcelo Freixo (PSOL) - 4,44% 342.491

Alessandro Molon (PSB) - 2,95% 227.914

Carlos Jordy (PSL) - 2,64% 204.048

Flordelis (PSD) - 2,55%196.959

Daniela do Waguinho (MDB)- 1,77%136.286

Otoni de Paula (PSC)- 1,56% 120.498

Luiz Lima (PSL)- 1,49%115.119

Talíria Petrone (PSOL) - 1,39% 107.317

Delegado Antônio Furtado (PSL) - 1,35% 104.211

Dr. Luizinho (PP) - 1,34% 103.745

Sóstenes (DEM) - 1,22% 94.203

Rodrigo Maia (DEM) - 0,96% 74.232

Jandira Feghali (PC do B) - 0,93% 71.646

Aureo (SOLIDARIEDADE) - 0,89% 68.414

Wagner Montes (PRB) - 0,85% 65.868

Rosangela Gomes (PRB) - 0,83% 63.952

Hugo Leal (PSD) - 0,82% 63.561

Sargento Gurgel (PSL) - 0,80%62.089

Vinícius Farah (MDB) - 0,75% 57.707

Major Fabiana (PSL) - 0,75%57.611

Pedro Paulo (DEM) - 0,73% 56.646

Altineu Cortes (PR) - 0,72% 55.367

Gutemberg Reis (MDB) - 0,71% 54.573

Paulo Ganime (NOVO) - 0,69% 52.983

Marcelo Calero (PPS) - 0,65% 50.533

Luiz Antônio (DC) - 0,65% 50.284

Soraya Santos (PR) - 0,63% 48.328

Christino Aureo (PP) - 0,61% 47.101

Felício Laterça (PSL) - 0,61% 47.065

Márcio Labre (PSL) - 0,61% 46.934

Juninho do Pneu (DEM) - 0,58% 45.087

Benedita da Silva (PT) - 0,58% 44.804

Lourival Gomes (PSL) - 0,54% 41.307

Glauber Braga (PSOL) - 0,52% 40.199

Wladimir Garotinho (PRP) - 0,51% 39.398

Chris Tonietto (PSL) - 0,50% 38.525

Alexandre Serfiotis (PSD) - 0,49% 37.526

Clarissa Garotinho (PROS) - 0,46% 35.131

Professor Joziel (PSL) - 0,44% 34.274

Daniel Silveira (PSL) - 0,41% 31.789

Gelson Azevedo (PHS) - 0,37% 28.216

Chico D'angelo (PDT) - 0,34% 26.417

Chiquinho Brazão (AVANTE) - 0,33% 25.817

Paulo Ramos (PDT) - 0,33% 25.557

Jean Wyllys (PSOL) - 0,31% 24.295



Estreante na política, Luiz Lima (PSL) é eleito. Glauber Braga (PSOL), natural de Nova Friburgo, se reelege.

Adicionar Comentario

Número de eleitores na região

  • PDF

No próximo dia 7 de outubro, 12.406.391 eleitores poderão votar nos representantes políticos de sua escolha no Estado do Rio de Janeiro. 

Na região, Nova Friburgo tem 151.918 eleitores; Cordeiro tem 16.682; Cantagalo 16.188 eleitores; Macuco 6.970 eleitores; Duas Barras 9.698 eleitores; São Sebastião do Alto 6.732 eleitores; Trajano de Moraes tem 8.134 eleitores; Itaocara 19.315 eleitores; Bom Jardim 22.117 eleitores; e Carmo tem 14.421 eleitores.

O Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ) esclarece que, no estado do Rio, o cadastramento biométrico obrigatório foi realizado apenas em sete municípios: Armação dos Búzios (2009), Niterói (2013), Rio das Ostras (2017), São João da Barra (2017), Queimados (2018), Trajano de Moraes (2018) e São Sebastião do Alto (2018). 

Nessas cidades, os eleitores que não compareceram ao procedimento no prazo estipulado à época e ainda estão com o título cancelado não poderão votar. 

Nos demais municípios fluminenses, a biometria foi realizada de forma não obrigatória (sem prazo final), ou seja, os eleitores que não realizaram o procedimento poderão votar normalmente nas eleições em outubro, desde que não estejam com o título cancelado ou suspenso.



Nova Friburgo é a cidade com maior número de eleitores na região
Adicionar Comentario

Eleitores de Trajano de Moraes e São Sebastião do Alto votarão com biometria

  • PDF

No Estado do Rio, apenas sete municípios tiveram o cadastramento biométrico obrigatório nessas eleições: Armação dos Búzios, desde 2009, Niterói, desde 2013, Rio das Ostras, desde 2017, São João da Barra, desde 2017, Queimados, Trajano de Moraes e São Sebastião do Alto, realizadas este ano. Nessas cidades, os eleitores que não compareceram ao procedimento no prazo estipulado à época tiveram o título cancelado e não poderão votar caso não tenham regularizado a situação até 9 de maio deste ano, data de fechamento do cadastro eleitoral.

Nas outras cidades do Estado do Rio a biometria foi realizada, mas não de forma obrigatória. Ou seja, os eleitores que não realizaram o procedimento poderão votar normalmente nas eleições de outubro, desde que não estejam com o título cancelado ou suspenso por outro motivo. 

No Estado do Rio, apenas 18,68% do eleitorado fez o cadastramento biométrico.

No entanto, nos municípios em que a biometria é obrigatória, a taxa de cadastrados é considerada completa pelo TSE. Em Niterói, 99,92% do eleitorado está com o cadastramento biométrico em dia, em Queimados, 99,94%, em Búzios, 99,80%, Rio das Ostras, 99,98%, São João da Barra, 99,93%, Trajano de Moraes, 100% e São Sebastião do Alto, 99,78%.

Por meio da assessoria, o TSE ressalta que dificilmente os municípios atingem 100% de biometria, já que há pessoas com as impressões digitais comprometidas. Estes votam “à moda antiga”.

O Tribunal Regional Eleitoral do Rio (TRE-RJ) explica que, no dia das eleições, será utilizado o sistema de identificação híbrida, ou seja, os eleitores que já tenham feito a biometria, assim como aqueles que tiveram seus dados biométricos compartilhados pelo Detran-RJ, serão identificados pelas digitais, enquanto que os demais serão identificados da forma tradicional.

O eleitor pode consultar a situação do seu título em www.tse.jus.br/eleitor/servicos/titulo-de-eleitor/situacao-eleitoral.

O TSE espera universalizar o cadastramento biométrico em 2022. 

Por 7 votos a 2, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu rejeitar pedido de liminar feito pelo PSB para evitar o cancelamento dos títulos de eleitores que não realizaram o cadastramento por biometria nas localidades que foram escolhidas pela Justiça Eleitoral.

De acordo com a Justiça Eleitoral, cerca de 3,3 milhões de eleitores não vão votar nas eleições de outubro porque não compareceram aos cartórios eleitorais nos municípios em que houve o recadastramento para identificação biométrica e devido a outras restrições.

Na ação, o PSB alegou que são inconstitucionais as resoluções do TSE que disciplinaram o cancelamento do título como penalidade ao eleitor que não realizou o cadastro biométrico obrigatório dentro do prazo, porque resultaram no indevido cerceamento do direito de votar.

Todo eleitor está cadastrado para votar em uma seção eleitoral específica. Por isso, é fundamental saber o número da sua zona eleitoral e o seu local de votação. Para tanto, a Justiça Eleitoral disponibiliza uma série de opções que permitem ao eleitor saber em qual seção deverá comparecer para exercer seu direito de voto.



Adicionar Comentario

Francinha é reeleito presidente na Câmara Municipal de Cordeiro

  • PDF

O Poder Legislativo Cordeirense elegeu a nova Mesa Diretora para o Biênio 2019/2020

Na sessão ordinária do dia 20 de setembro deste ano, cumprindo as formalidades regimentais, foram eleitos os seguintes vereadores para composição da Mesa Diretora:

O atual presidente, o vereador Elielson Elias Mendes, foi reeleito.  A vice-presidente foi a Jussara Barrada Cabral Menezes, que também foi reeleita. A primeira secretária eleita  foi Fabíola Melo de Carvalho; e o segundo secretário, o vereador André Lopes Joaquim.

A votação para escolha da Mesa Diretora foi nominal com a aprovação da chapa única pela totalidade dos membros do Poder Legislativo.

“Gostaria de agradecer imensamente a confiança da população e dos colegas vereadores. Fui reeleito esta noite como presidente para o Biênio 2019/2020, tendo ao meu lado como Vice-Presidente, Jussara Barrada Cabral Menezes, Primeira Secretária, Fabíola Melo de Carvalho e Segundo Secretário, André Lopes Joaquim”, afirmou Elielson Francinha, nas redes sociais.



Adicionar Comentario

Prefeitura de Trajano passa a emitir carteira profissional em parceria com Ministério do Trabalho

  • PDF



Uma boa notícia para a população de Trajano de Moraes e adjacências. Desde segunda-feira, dia 17, a Prefeitura passou a realizar mais um serviço aos cidadãos: a emissão da carteira de trabalho, primeira e segunda vida. A inauguração do posto de atendimento, localizado na Avenida Castelo Branco, contou com a presença do prefeito Rodrigo Viana, equipe de governo, vereadores e do publico. O atendimento ao público é em horário comercial, de segunda a sexta-feira.

A inauguração do posto e assinatura do termo cooperação contou com a presença da responsável pelo posto do Ministério do Trabalho na cidade de Cantagalo, Luciana Lontra. “Com a inauguração dessa sala para emissão de carteira de trabalho, nós estamos evitando uma viagem para o trabalhador ter esse documento, menos uma despesa, porque antes ele tinha que ir a Cantagalo, com gastos financeiros e perda de tempo. Agora ficou tudo mais fácil”, comentou o prefeito Rodrigo Viana.

O prefeito disse ainda que a inauguração possibilitará a prefeitura através da Secretaria Municipal de Administração e Reestruturação, formar uma parceria com o Ministério do Trabalho, para ajudar os trajanenses. “A primeira emissão da carteira pode ser pedida para pessoas acima de 14 anos. Esperamos que todos compareçam a sala do Ministério do Trabalho e solicite a sua. Esse foi mais um passo positivo da gestão em favor de nossa população”, disso o prefeito.

O secretário de Administração e Reestruturação Elair Pinheiro, observou que o trabalhador só tem a ganhar, pois poderá emitir sua carteira sem precisar se deslocar a outras cidades. “Esse serviço que estamos oferecendo é uma forma de respeitar o trabalhador. Agradeço ao prefeito Rodrigo Viana e a Luciana Lontra pelo apoio. Essa foi uma conquistada com empenho e dedicação. Agradeço também ao secretário municipal de Obras Juninho Azevedo pela dedicação – muito obrigado!”, agradeceu Pinheiro. Para a confecção da carteira de Trabalho, não será necessário agendamento.



Adicionar Comentario

Eduardo Paes: "Eu vim de carro pela RJ-144, uma buraqueira, parecia a face da lua, remendo pra cá e pra lá. E eu perguntei 'isso aqui é uma RJ?'"

  • PDF



O candidato ao governo do Estado, Eduardo Paes, visitou, nesta quinta-feira, cidades da Região Serrana do Rio em mais um dia de campanha. No início da tarde, Paes esteve na cidade de Carmo, onde fez caminhada e conversou com moradores. Acompanhado do candidato a vice-governador Comte Bittencourt, Paes disse que quer ser o “governador da fusão”, trabalhando pesado pelo crescimento de todo o estado, sobretudo das cidades do Interior. O candidato do Democratas disse que, se eleito, se empenhará no desenvolvimento dos municípios do Interior porque eles são os que mais precisam da presença e do apoio do poder público.

"Eu sei melhor do que ninguém que quem mais precisa de governo do estado é o Interior. Porque eu fui prefeito da Capital. Não estou dizendo que não vou cuidar da cidade do Rio. Óbvio que vou. Óbvio que a Cidade do Rio precisa de atenção do governo do estado. Mas se cumprir os serviços básicos lá, a Segurança, o resto a Prefeitura é musculosa o suficiente para tocar a sua vida. Comte diz que eu vou ser o governador da fusão e vou mesmo. Eu vou ser, vocês podem anotar isso, o governador que mais vai fazer por esse Interior, que mais vai consolidar essa fusão", afirmou.

Em campanha, Paes tem percorrido de carro estradas do Interior do estado e disse achar absurdo o estado de degradação em que se encontram as vias estaduais. Ele se comprometeu a recuperar as estradas.

"Eu vim de carro pela RJ-144, uma buraqueira, parecia a face da lua, remendo pra cá e pra lá. E eu perguntei “isso aqui é uma RJ?” Me disseram que todos governadores prometeram recapear e não fizeram. E eu perguntei “mas ela tem o que, 200 quilômetros?” E ela tem 11 (quilômetros). Quando eu ouço as demandas do estado, eu conheço as finanças do estado. E claro que não tem vida mole, que tem um monte de coisa pra ajeitar. Mas são demandas que eu assumo compromisso", disse.

Paes se comprometeu a trabalhar em parceria com os prefeitos para ampliar a atenção básica de Saúde para a população e a educação em tempo integral para crianças e jovens. O candidato do Democratas disse ainda que “não tem medo de pensar grande”, sobre os planos de desenvolvimento fluminense.

"A gente quer pensar grande, com o estado se desenvolvendo, gerando emprego, tendo educação de qualidade. Vou fazer parcerias com todos os prefeitos na atenção básica da saúde. O cidadão é do estado. Tem que ajudar o prefeito na atenção básica, a fazer creche, a fazer educação em tempo integral para a criança, para o jovem se preparar para um futuro melhor. O Interior está muito abandonado", Paes agradeceu o apoio que tem recebido dos prefeitos de várias partes do estado.

"Quem sabe da desgraça e o sofrimento do povo, quem está tendo que segurar as pontas pela ausência de estado, de ajuda, pela completa inaptidão de tudo que acontece hoje no Estado do Rio de Janeiro são os prefeitos. Então quando os prefeitos manifestam apoio a mim, isso significa que aqueles que têm responsabilidade de tocar a máquina no dia a dia, de prestar serviços à população, confiam na nossa candidatura, isso nos enche de orgulho".

Em Sumidouro, Paes voltou a tocar no assunto das estradas. A área, que tem forte vocação agrícola, sofre com estradas estaduais e vicinais em péssimas condições.

É um município que tem uma produção agrícola fantástica, importantíssima para nosso estado e a gente sabe o drama das estradas vicinais para o produtor escoar sua produção. A gente tem ainda que ter uma política ativa de financiamento do produtor rural. Falta estado no Interior e a gente vai priorizar o interior para o estado se desenvolver.



Adicionar Comentario

Pgina 6 de 196

Área exclusiva - Login

Notícias completas e versão digital exclusivas para assinantes

Informativo JR

Cadastre-se e fique bem informado