Governador cria gabinete de crise para acompanhar chuvas no estado

  • PDF



O governador Wilson Witzel determinou, nesta terça-feira (09/04), a criação de um gabinete de crise por causa das fortes chuvas que atingiram o estado, principalmente a cidade do Rio de Janeiro. O governador acompanha as ações desde o início do temporal na tarde de ontem (08/04) e colocou à disposição dos prefeitos toda a estrutura da administração estadual. Na tarde desta terça, Witzel se reuniu, no Palácio Guanabara, com os secretários da Casa Civil e Governança, José Luís Zamith, de Defesa Civil e Corpo de Bombeiros, coronel Roberto Robadey, de Educação, Pedro Fernandes, de Saúde, Edmar Santos, de Polícia Militar, coronel Rogério Figueredo, de Ambiente e Sustentabilidade, Ana Lúcia Santoro, de Desenvolvimento Econômico, Emprego e Relações Internacionais, Lucas Tristão, a primeira-dama e presidente do RioSolidario, Helena Witzel, o chefe de gabinete, Cleiton Rodrigues, além de representantes da Cedae e das secretarias de Polícia Civil e Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, para discutir medidas emergenciais para minimizar os impactos causados pelas chuvas. O  governador se solidariza com as famílias das vítimas e afirma que o Estado vai prestar toda assistência a elas.

"Quero prestar minha solidariedade a todas as vítimas nesse momento tão difícil de perdas humanas. Estamos sensíveis a essa realidade e lamentamos muito que isso tenha acontecido. Vamos tomar todas as providências para ajudar o máximo possível e trabalhar 24 horas para isso", ressaltou o governador.

O Corpo de Bombeiros do Rio também está mobilizado no atendimento à população, desde o início das chuvas. Os militares estão empenhados em diversas ocorrências, como quedas de árvores e salvamentos provocados por inundações, desabamentos e deslizamentos. O trabalho continuará até o estágio de normalidade. A Secretaria de Defesa Civil está em alerta e segue monitoramento as condições meteorológicas e apoiando as ações municipais.

"O Corpo de Bombeiros registrou mais de 2 mil ocorrências nas últimas 24h em todo o estado, quando a média diária é de 1.200 ocorrências. Nossos militares atuam de forma incansável no atendimento à população, a fim de minimizar os danos causados pelas fortes chuvas. Seguiremos acompanhando e atendendo as necessidades da população. O atendimento é feito de acordo com a avaliação da gravidade do chamado", destacou o secretário de Defesa Civil e Corpo de Bombeiros, coronel Roberto Robadey.  

A Cedae está empenhada em ajudar a prefeitura do Rio a desobstruir os bueiros da cidade. Ao todo, 18 caminhões foram colocados à disposição da administração municipal para permitir o escoamento da água nas vias.





Adicione essa página em sua rede social
Artigos Relacionados:

blog comments powered by Disqus

Área exclusiva - Login

Notícias completas e versão digital exclusivas para assinantes

Informativo JR

Cadastre-se e fique bem informado